Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Elenco de time espanhol falta a treino em protesto contra redução de salário

Jogadores do Elche reclamam que o salários deveriam ser pagos integralmente, já que eles retornaram aos gramados

Redação, Estadão Conteúdo

13 de maio de 2020 | 11h24

Jogadores do Elche, da segunda divisão do futebol espanhol, faltaram ao treino desta quarta-feira em protesto contra a redução dos seus salários. O elenco manteve suas atividades somente em casa como forma de reclamar dos cortes em seus vencimentos, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Os atletas deveriam treinar nesta quarta no estádio do clube, como fizeram na terça. Mas, como seus salários não foram pagos integralmente, decidiram permanecer em suas casas nesta manhã. Na avaliação do elenco, os vencimentos deveriam ser retomados integralmente uma vez que os treinos no gramado já voltaram a fazer parte de suas rotinas.

A direção do Elche havia se enquadrado em medida do governo que previa redução de salários devido à pandemia, que paralisou as competições esportivas nacionais. Os jogadores tiveram seus vencimentos cortados em 70%. O clube informou nesta quarta que está em negociação com os jogadores para o retorno das atividades nesta quinta, normalmente.

Ainda não há data para a retomada do futebol na Espanha. Mas os dirigentes tentam reiniciar o Campeonato Espanhol e as divisões abaixo por volta do dia 12 de junho.

O Elche ocupa o sexto lugar da segundona, que conta com 22 times. A competição foi paralisada após 31 rodadas disputadas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolElchecoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.