Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Elenco do São Paulo aposta em sequência no Pacaembu para retomada

Time está invicto como mandante há cinco jogos e tenta se afastar da zona de rebaixamento do Brasileirão

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2017 | 13h32

A dois pontos da zona de rebaixamento do Brasileirão, o São Paulo aposta no apoio da torcida como combustível para conquistar pontos e se afastar das últimas posições da tabela. Os próximos compromissos do clube tricolor é na "casa" alugada, o Pacaembu, enquanto o Morumbi recebe agenda de shows.

Tensão após derrota faz São Paulo voltar a se fechar

O time não perde como mandante desde a 18.ª rodada do torneio, na derrota para o Coritiba por 2 a 1. De lá para cá, foram duas vitórias (Cruzeiro e Sport) e dois empates (Ponte Preta e Corinthians) no Morumbi, e uma vitória no gramado municipal (Atlético-PR). No próximo domingo, o São Paulo recebe o Flamengo e, no sábado seguinte, joga contra o Santos.

“Contra o Atlético-PR, a nossa torcida jogou com o time e nos ajudou em busca da vitória", avalia o zagueiro Arboleda. "E que a gente consiga repetir isso contra o Flamengo. Precisamos vencer e fazer valer o nosso mando de campo. Será um jogo difícil, mas temos que pontuar para subir na tabela”.

O São Paulo busca uma retomada no Brasileirão, depois de perder para o Fluminense por 3 a 1 e perder a chance de se afastar da zona de rebaixamento. “Infelizmente fomos derrotados na última rodada, e precisamos reagir de novo", diz Marcos Guilherme. "Temos que aproveitar esta série com mandante para pontuar e, assim, nos distanciarmos dos últimos lugares. São partidas duras, mas contaremos com o apoio da nossa torcida."

 

Com 34 pontos em 29 jogos, o São Paulo ocupa a 15ª colocação no Campeonato Brasileiro. Os flamenguistas estão no sexto lugar, com 46 pontos. Antes de encarar os cariocas, o São Paulo terá dois dias de ajustes no Centro de Treinamento da Barra Funda, nesta sexta e sábado, com portões fechados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.