Elétrica da África do Sul diz que não pode atender sindicatos

A estatal de energia elétrica da África do Sul Eskom anunciou na quarta-feira que não pode atender às exigências de sindicatos, o que aumenta uma ameaça de greve que pode afetar o abastecimento de energia durante a Copa do Mundo.

REUTERS

30 de junho de 2010 | 15h54

"Não podemos atender isso como companhia", disse o presidente-executivo da Eskom, Brian Dames.

Um segundo sindicato disse nesta quarta-feira que seus membros rejeitaram uma nova oferta salarial e se juntarão a uma paralisação dos trabalhos que também pode afetar as indústrias e o setor de mineração no maior produtor mundial de platino e quarto maior de ouro.

(Reportagem de Jon Herskovitz)

Tudo o que sabemos sobre:
COPAELETRICIDADEPROPOSTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.