Elias faz coletivo e pode reforçar a Ponte na final

Meia se recupera de fratura na costela e é a esperança do time para conquistar o Paulistão

Redação,

01 de maio de 2008 | 19h27

O meia Elias foi a principal novidade no treinamento coletivo realizado pela Ponte Preta, na tarde desta quinta-feira, no CT do Jardim Eulina, em Campinas. O jogador foi titular no ataque na primeira parte da movimentação e pode jogar como titular na decisão do Campeonato Paulista contra o Palmeiras, domingo, no Palestra Itália.Veja também: Ponte tenta usar eliminação do Palmeiras como motivação Luxemburgo afirma que Palmeiras não se abalará com goleada Luxemburgo tenta agredir dirigente do Sport Recife Paulistão: Cléber Abade é quem vai apitar a final Serviço: para quem vai ao Palmeiras x Ponte PretaElias, que está há quase 20 dias se recuperando de uma fratura na costela, passou a semana fazendo tratamento intensivo. "Ele recebeu uma medicação à base de analgésico, que elimina as dores. O único problema que poderá ter é se sofrer uma pancada no local do trauma", explicou o médico ponte-pretano, Roberto Nishimura, menos pessimista do que em sua avaliação inicial.Elias atuou no ataque ao lado de Luís Ricardo. O time ainda contou com a volta do meia Renato e de três volantes: Deda, Bilica e Ricardo Conceição. Para manter o mistério sobre quem serão os titulares, o técnico Sérgio Guedes decidiu tirar Elias e colocar Leandro ao lado de Luís Ricardo. Esta seria uma opção para aumentar o poderio ofensivo da Ponte nas jogadas aéreas, deficiência mostrada pelo Palmeiras na goleada sofrida diante do Sport, por 4 a 1, em Recife.A grande ausência dos treinos foi o zagueiro César, que se recupera de uma entorse no joelho esquerdo e deve ficar de fora. Como Jean - o outro titular do setor - está suspenso pelo terceiro amarelo, a zaga foi formada pelos reservas Alexandre Black e João Paulo. Também existe a possibilidade do volante Deda ser improvisado na defesa.O lateral-direito Eduardo Arroz retorna de suspensão na vaga de Raulen. O meia Renato, que também estava suspenso, treinou no lugar do atacante Wanderley. O restante do time deve ser o mesmo que vinha atuando. Após perder o jogo de ida para o Palmeiras, por 1 a 0, a Ponte precisará vencer por dois gols de diferença para conquistar o inédito título de campeão paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
Ponte PretaPalmeirasPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.