Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Eliminação agiliza negociações de jogadores da seleção no mercado

Willian, por exemplo, está na mira do Barcelona, Alisson pode deixar a Roma e Paulinho deve voltar para o futebol chinês

Almir Leite, Ciro Campos, Leandro Silveira e Marcio Dolzan, enviados especiais / Kazan, O Estado de S.Paulo

08 Julho 2018 | 05h00

A seleção brasileira não passou das quartas de final da Copa do Mundo, mas a vida dos jogadores continua agitada. Alguns deles devem definir nos próximos dias o futuro, com muitas possibilidade de troca de clubes.

+ No ciclo até o Catar-2022, jejum impõe desafio à seleção brasileira

+ Próxima meta do Brasil é conquistar o título da Copa América em casa

O meia Willian, por exemplo, interessa ao Barcelona, que se mostra disposto a fazer uma oferta tentadora ao Chelsea para contratá-lo. O valor de 80 milhões de euros (R$ 360 milhões) exigidos pelo clube inglês pode travar o negócio, até porque o Chelsea não quis nem ouvir a proposta de colocar o volante Paulinho no negócio – o Barcelona teria oferecido R$ 100 milhões a menos do que a quantia pedida pelo clube londrino.

Ainda assim, há a possibilidade de a negociação acontecer, mesmo porque o agente e sócio do jogador, Kia Joorabchian, já esteve na Espanha conversando com os espanhóis. No início desta semana, Willian foi questionado sobre o tema e desconversou. “Não é o momento de falar sobre isso”, disse o atleta.

Negócio praticamente certo é a volta de Paulinho para o Guangzou Evergrande, da China. O jogador está sem clima no Barcelona, perdeu espaço e o clube também já se arrependeu de ter gasto  40 milhões de euros (R$ 181 milhões) para contratá-lo. Avalia que houve precipitação ao buscar um jogador considerado apenas mediano.

 

Paulinho, por sua vez, está incomodado na Espanha desde que ficou fora das duas partidas contra a Roma pela Liga dos Campeões – o time foi eliminado nas quartas. Como o clube chinês estaria disposto a pagar mais do que em sua primeira passagem – R$ 2,5 milhões por mês é a proposta atual –, e Paulinho sabe que começa a entrar na reta final da carreira, deve aceitar de olhos fechados.

O goleiro Alisson pode ficar na Roma. Mas tem propostas do Real Madrid e do Chelsea e está propenso a sair. Ele “deu um tempo” nas negociações durante o período da seleção, para se concentrar na Copa do Mundo. Não foi o que fizeram dois jogadores: Fred, que acertou sua transferência para o Manchester United, e Douglas Costa, que renovou com a Juventus. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.