Flavio Tavares/Hoje em Dia
Flavio Tavares/Hoje em Dia

Eliminação na Copa do Brasil vira exemplo para o Corinthians

Jogadores passaram a semana vendo vídeo da partida pela Copa do Brasil

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2016 | 07h01

Geralmente, os treinadores adotam o discurso de esquecerem eliminações e derrotas para dar a volta por cima. Mas Oswaldo de Oliveira prefere o caminho oposto para a partida do Corinthians contra o Cruzeiro, domingo, no Mineirão. O técnico aproveitou a semana para relembrar o máximo possível a partida realizada em outubro, quando o time mineiro venceu por 4 a 2 e eliminou a equipe paulista da Copa do Brasil.

Desde segunda-feira, os jogadores assistiram vídeos da partida para ver o que erraram e como podem evitar que o problema se repita. A exibição das imagens do jogo ocorreu sempre antes dos treinamentos e Oswaldo mostrava lances de escanteio, faltas próximas à área e saída de bola para destacar as falhas da equipe.

Em cima dos erros observados nos vídeos, Oswaldo montou o treinamento da semana. Na segunda-feira, o foco do trabalho foi nos titulares pressionando a saída de bola dos reservas. Na terça, o inverso. Os reservas eram quem pressionavam. 

Quarta e quinta, os treinos foram mais de bola parada e na sexta, a atividade foi mais geral. "Ficamos tristes de sair para eles na Copa do Brasil e isso ficou engasgado. Cometemos vários erros, principalmente defensivos, por isso ficou um gosto ruim, pois ficamos abaixo do esperado. Vimos vários lances desse jogo para corrigirmos e termos um resultado melhor", disse o meia Rodriguinho, autor de um dos gols do time corintiano.

O Corinthians é o sétimo, com 55 pontos, um ponto a menos que Botafogo e Atlético-PR. Para se classificar, o time corintiano precisa vencer o Cruzeiro e torcer para que o Alvinegro carioca ou o Furacão não vençam, respectivamente, Grêmio e Flamengo. Os três jogos serão às 17h deste domingo.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.