Divulgação
Divulgação

Eliminado na Copa do Brasil por time do Acre, Figueirense troca de técnico

Clube demite o comandante Marquinhos Santos e Márcio Goiano assume a equipe

Estadao Conteudo

16 Fevereiro 2017 | 10h31

Em questão de sete horas, o Figueirense passou por um turbilhão. Foi eliminado na Copa do Brasil para o pequeno Rio Branco, no Acre, demitiu o técnico Marquinhos Santos e já anunciou um substituto: Márcio Goiano comanda o time no restante do Campeonato Catarinense e da Copa da Primeira Liga e na Série B do Brasileirão.

Jogando pelo empate, o Figueirense atuou em Rio Branco, contra o time da casa, quando já era madrugada em Florianópolis. Léo Fernandes marcou aos 36 minutos do segundo tempo e fez a festa dos acreanos na Arena da Floresta, levando o Rio Branco à próxima fase, onde vai pegar o Gurupi, do Tocantins, responsável por tirar o Londrina.

A derrota foi a quarta do Figueirense em jogos oficiais este ano. O time já havia sido derrotado pelo Londrina na estreia da Copa da Primeira Liga e perdido para Brusque e Almirante Barroso no Campeonato Catarinense. No Estadual, ainda vencera um jogo e empatara outro, contra o Joinville.

O início ruim custo o cargo ao técnico Marquinhos Santos, demitido logo após a partida no Acre. Ele estava no comando do time desde setembro do ano passado, falhando na tentativa de evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Sob o comando dele no torneio nacional, o Figueirense só venceu dois jogos, perdendo sete e empatando três.

Para o lugar de Marquinhos, a diretoria anunciou na manhã desta quinta-feira a contratação de Márcio Goiano, que fará sua terceira passagem pelo Orlando Scarpelli. Ele treinou o clube em 2010 - conquistando o acesso à Série A do Brasileirão - e também em 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.