Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Eliminatória: tumulto na vitória do Irã

Tumulto e violência marcaram a vitória do Irã sobre a Coréia do Norte por 2 a 0 nesta quarta-feira, válida pelo Grupo B das eliminatórias asiáticas. O árbitro e seus auxiliares só conseguiram deixar o gramado do estádio Kim-Il-sung, de Pyongyang, sob forte proteção policial. Enfurecidos com o resultado, torcedores coreanos atiraram garrafas, pedras e até cadeiras contra o trio de arbitragem. Além da frustração pela derrota, os torcedores ficaram furiosos com a expulsão do zagueiro Nam Song-chol, que reclamava a marcação de pênalti a favor da Coréia. Logo depois da expulsão, os torcedores passaram a atirar garrafas no gramado. A partida ficou paralisada por cinco minutos até a polícia conseguisse restabelecer a ordem. Ao final do jogo, a torcida voltou a provocar confusão ao tentar agredir o árbitro com pedradas e cadeiras arrancadas das arquibancadas. Conseguir uma vaga na Copa do Mundo vem se transformando numaobsessão para os coreanos. Até hoje a seleção só esteve em um Mundial - o da Inglaterra, em 1966, quando avançou até as quartas-de-final. O governo coreano está especialmente empenhado em levar a equipe para a Copa da Alemanha e chegou a prometer prêmios generosos, casas modernas e automóveis de luxo para cada jogador se eles conseguirem a classificação.Mas ao que tudo indica que ainda não será desta vez. A Coréia perdeu seus três jogos e ocupa a última posição no grupo. O Irã lidera com 7 pontos, seguido do Japão, com 6. O Bahrein aparece em terceiro, com 4. No outro jogo do grupo, o Japão venceu Bahrein por 1 a 0. Só os dois primeiros se classificam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.