Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Eliminatórias causam nove desfalques nos clubes paulistas

Das dez seleções da América do Sul, cinco terão jogadores do trio de ferro da capital

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

21 de março de 2017 | 07h00

A 13.ª e 14.ª rodadas das Eliminatórias trazem aos países da América da Sul a tensão de ver a proximidade do fim da disputa por vagas na Copa do Mundo, mas causa nos times paulistas a angústia de perder jogadores importantes. Ao todo, nove atletas que disputam o Estadual estão fora das duas próximas rodadas da competição.

Quem mais ficou desfalcado foi o Palmeiras. O atual campeão brasileiro cedeu quatro atletas. Os colombianos Mina e Borja, o venezuelano Guerra e o convocado de última hora Dudu vão ficar fora dos encontros contra Mirassol e Osasco Audax, ambos no Allianz Parque, quarta-feira e no sábado, respectivamente.

Apesar de ter menos convocados, o São Paulo também acabou bastante prejudicado pelas seleções nacionais por ter "perdido" atletas fundamentais. As duas principais estrelas da equipe, o atacante argentino Pratto e o meia peruano Cueva, vão desfalcar o time principalmente no clássico de domingo, com o Corinthians. 

O terceiro são-paulino convocado foi o lateral-direito Buffarini, reserva na seleção da Argentina. O trio também não vai enfrentar o Botafogo, em Ribeirão Preto, na quarta.

Cueva e Pratto só voltariam para o clássico caso recebessem o terceiro cartão amarelo nos jogos desta quinta-feira, pelas Eliminatórias. O Peru enfrenta a Venezuela, fora de casa, em Maturín, e a Argentina recebe o Chile, no Monumental de Núñez, em Buenos Aires.

O adversário do São Paulo no clássico do Morumbi, no próximo domingo, também não chegará completo. O Corinthians cedeu o lateral-direito Fágner para a seleção brasileira, mais o atacante reserva Romero, chamado pelo treinador Francisco Arce para defender o Paraguai. A dupla ficará fora também do jogo do Corinthians na quinta com o Red Bull, na arena.

ESPAÇOS DIVIDIDOS

Além das convocações, os clubes terão de conciliar com a seleção brasileira o uso dos centros de treinamento. São Paulo e Corinthians vão treinar nos locais sempre em turno contrário ao das atividades da equipe de Tite.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Seleção brasileiraCopa 2018 Rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.