Divulgação
Divulgação

Eliminatórias da Oceania: Nova Zelândia está perto da repescagem

Em casa, equipe precisa apenas vencer a Nova Caledônia para se garantir

O Estado de S. Paulo,

21 de março de 2013 | 08h00

SÃO PAULO - Onze seleções se inscreveram e foram divididas em duas categorias de acordo com a posição no ranking da Fifa. As quatro piores colocadas (Samoa, Tonga, Samoa Americana e Ilhas Cook) jogaram entre si em novembro de 2011, em um campeonato disputado em Samoa. A equipe da casa terminou como campeã.

A fase seguinte foi disputada na Copa das Nações da Oceania, em 2012, nas Ilhas Salomão. Samoa e as sete restantes foram sorteadas e divididas em dois grupos. As duas melhores de cada chave garantiram vaga na fase final: Nova Zelândia, Ilhas Salomão, Taiti e Nova Caledônia.

Nesta última fase as seleções jogam entre si em turno e returno. A campeã garante vaga na repescagem contra o quarto colocado da Concacaf. Atualmente a competição vai para a quinta rodada e apenas Nova Zelândia, com 12 pontos, e Nova Caledônia, com quatro, ainda têm chance. As duas, aliás, se enfrentam nesta sexta-feira e caso os favoritos neozelandeses vençam em casa, já garantem a primeira colocação.

Principais candidatos:

- Nova Zelândia: reina com tranquilidade no continente, mas está longe de ir bem quando enfrenta adversários de maior expressão. Gosta das jogadas aéreas e aposta todas as fichas em dois jogadores que atuam no futebol inglês. O atacante Chris Wood, do Leicester, e o zagueiro Winston Reid, do West Ham.

- Nova Caledônia: aposta em repetir a zebra da Copa das Nações da Oceania, quando venceu a Nova Zelândia na semifinal. A maioria do elenco atua no futebol do próprio país e a estrela é o atacante Georges Fenepej, do Troyes, da França.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.