Elkeson exalta grupo do Botafogo e pede objetividade

O Botafogo é a bola da vez no Campeonato Brasileiro. Com quatro vitórias seguidas, o time carioca poderia estar liderando a competição se não tivesse um jogo a menos que os rivais, atraiu mais de 40 mil torcedores ao Engenhão na quarta-feira e vem apresentando um futebol de encher os olhos. Um dos destaques da equipe é Elkeson, que divide com os companheiros o bom momento.

AE, Agência Estado

08 de setembro de 2011 | 18h04

"É gostoso trabalhar com um grupo desse, tão unido, sem vaidade. Tem jogadores experientes, como Renato, Loco Abreu, Maicosuel e Marcelo Mattos, e é todo mundo unido. Isso faz um grupo forte. É bom jogar onde todos se ajudam e correm pelo outro", comenta o jogador, contratado junto ao Vitória ainda no primeiro semestre.

O meia-atacante de 22 anos sabe que o Botafogo está indo mais longe do que muitos acreditavam. Para chegar ao título, ele prega humildade. "É bom sermos reconhecidos pelo trabalho. Começamos desacreditados por parte da imprensa e torcida. Hoje, todos nos colocam no alto. É uma prova de que grupo deu a volta por cima. Temos que manter esse futebol, simples e objetivo", analista Elkeson.

A presença de mais de 40 mil torcedores no Engenhão na vitória sobre o Ceará, por 4 a 0, nesta quarta-feira, encantou Elkeson. "Foi lindo. Conheci realmente a torcida do Botafogo, cantou o jogo todo. A emoção foi grande de ver o estádio lotado. A força da torcida foi muito importante para mais uma vitória." Jogando no Engenhão neste Brasileirão, inclusive como visitante nos clássicos, o Botafogo venceu dez vezes e empatou duas, perdendo apenas para o Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.