Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Réver deverá ser a novidade do Atlético-MG na partida com o CSA

Zagueiro foi elogiado pelo técnico interino Rodrigo Santana antes do jogo de domingo, no Independência

Redação, Estadão Conteúdo

31 de maio de 2019 | 20h14

O técnico interino Rodrigo Santana tem dúvidas para escalar o Atlético-MG na partida deste domingo, às 19 horas, contra o CSA, no estádio Independência, em Belo Horizonte. A equipe mineira está em segundo lugar na classificação do Campeonato Brasileiro após seis rodadas disputadas, com 12 pontos ganhos.

Na defesa do time mineiro, Léo Silva, que sofreu um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda, deve dar lugar ao capitão Réver, que se recuperou de uma fratura no nariz sofrida no jogo contra o Flamengo, válido pela 5ª rodada, e tem tudo para reassumir a condição de titular na partida usando uma máscara de proteção.

"O Réver é um profissional de altíssimo nível e que tem muita vontade de treinar e jogar. Quebrou o nariz em um jogo importante, deu pique, caindo, tonto. E, no dia seguinte, a preocupação dele era saber quando poderia voltar a treinar. Ele sentiu muito ficar fora desses jogos, até pediu para jogar mesmo com dor, mas não tinha condições", relatou Rodrigo Santana.

Embora ainda não tenha definido a escalação da equipe em atividade aberta à imprensa nesta sexta-feira, o treinador já sabe que dificilmente poderá contar com o centroavante Ricardo Oliveira, que com lesão no ombro direito deve dar lugar a Alerrandro.

Outro que não participou do treinamento no campo da Cidade do Galo desta sexta-feira, mas não preocupa para o compromisso deste domingo, é o volante Zé Welison, que somente realizou um trabalho físico na academia.

Tudo o que sabemos sobre:
Atlético Mineirofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.