Arquivo/Estadão
Arquivo/Estadão

Em 1934, Itália conquista Copa marcada pela política

Italianos faturam seu primeiro título mundial sob os olhares de Mussolini

Wilson Baldini Jr., O Estado de S.Paulo

11 Maio 2018 | 03h00

A segunda edição da Copa do Mundo já provou que esporte e política caminham juntos. Sem a poderosa seleção uruguaia, que boicotou a Copa por causa da ausência de vários países europeus quatro anos antes, a Itália teve seu caminho facilitado para alcançar o primeiro título mundial. Jogando em casa e sob o olhar atento do ditador Benito Mussolini, a Squadra Azzurra não deixou escapar a oportunidade.

Confira a página especial sobre a Copa do Mundo de 2018

INFOGRÁFICO - Brasil, a camisa mais pesada do futebol mundial

ESPECIAL - 15 anos do Penta, nossa última conquista

Mas não foi fácil. Depois de um início arrasador, com 7 a 1 sobre os Estados Unidos, a Itália sofreu muito em todos os jogos. Diante da Espanha, precisou de um jogo extra, no qual venceu por 1 a 0. O primeiro duelo terminara em 1 a 1.

Contra os austríacos, um duro 1 a 0. E na final frente aos checos, o triunfo só veio na prorrogação por 1 a 0, após empate por 1 a 1 nos 90 minutos. O “Duce” Mussolini não economizou sorrisos nos camarotes.

O goleiro italiano Gianpiero Combi, um dos melhores da época, pendurou as chuteiras no dia seguinte.

O Brasil, que tinha Leônidas da Silva, perdeu para a Espanha em sua única partida. Para aproveitar a viagem para a Itália, os dirigentes arrumaram uma excursão, com partidas em Belgrado, Zagreb, Barcelona, Lisboa e Porto.

FICHA TÉCNICA DA FINAL

ITÁLIA 2 x 1 TCHECOSLOVÁQUIA

ITÁLIA - Combi; Mauzeglio e Allemardi; Ferraris, Monti, Berolini e Guaita; Meazza, Schiavio, Ferrari e Orsi. Técnico: Vittorio Pozzo.

TCHECOSLOVÁQUIA – Planicka; Ctyroky e Zenisek; Krcil, Cambal e Kostalek; Puc, Nejedly, Sobotka, Svoboda e Junek. Técnico: Karel Petru.

GOLS - Puc aos 26 do primeiro tempo; Orsi aos 36 do segundo e Schiavio aos 5 minutos do primeiro tempo da prorrogação.

JUIZ - Ivan Eklind (Suécia).

PÚBLICO - 55 mil.

DATA - 10 de junho de 1934.

LOCAL - Estádio Nacional de Roma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.