Em 2007, São Paulo consegue seu título mais tranqüilo

Time do técnico Muricy Ramalho foi campeão no ano passado com quatro rodadas de antecipação

Wilson Baldini Jr., Agencia Estado

07 de dezembro de 2008 | 20h13

O quinto título brasileiro do São Paulo, conquistado no ano passado, foi o mais fácil dos seis que o clube coleciona a partir deste domingo. Ao final de 38 rodadas, foram 23 vitórias, 8 empates e 7 derrotas, com 55 gols a favor e apenas 19 contra, 77 pontos conquistados - 15 a mais que o vice Santos.Veja também:São Paulo é campeão brasileiro pela 6.ª vez na históriaVitória sobre o Goiás dá o título para o São Paulo Brasileirão 2008 - Classificação Brasileirão 2008 - ResultadosFoi tão fácil que a taça foi conquistada já na 34.ª rodada, quatro antes do fim da competição, com uma vitória tranqüila sobre o fraco América-RN, no Morumbi, por 3 a 0, com gols de Hernanes, Miranda e Dagoberto. A exemplo do que ocorrera em 2006, o craque foi Rogério Ceni, artilheiro do time com sete gols, ao lado de Dagoberto e Borges. O goleiro viveu mais uma grande fase, ao ficar nove jogos sem levar gol.É verdade que Rogério Ceni foi protegido por uma zaga excepcional, formada por André Dias e Miranda, remanescentes da vitoriosa campanha de 2006, e o jovem Breno, grande revelação do campeonato. A lateral-direita era o ponto falho - Ilsinho foi negociado, Reasco quebrou a perna e Maurinho não conseguiu adquirir boa forma. A solução? Leandro, que no ano anterior foi campeão como atacante.Mineiro e Josué saíram para o exterior. Mas Hernanes, outra revelação, fez dupla com o esforçado Richarlyson - assim, a torcida não teve saudades dos antigos ídolos. Os canhotos Jorge Wagner e Júnior faziam ótimo revezamento na lateral e na armação pela esquerda. No ataque, Dagoberto e Aloísio tiveram a companhia do goleador Borges.No banco, Muricy Ramalho também se sagrava bicampeão brasileiro e colocava seu nome entre os grandes treinadores do País. Além do maior campeão mundial e da Libertadores, o São Paulo se sagrava naquele momento o maior campeão brasileiro, ao lado do Flamengo - cujo título de 1987, na Copa União, não é reconhecido pela CBF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.