Otávio Magalhães/Estadão - 03/05/1998
Otávio Magalhães/Estadão - 03/05/1998

Em 2009, Romário foi condenado a pagar R$ 635 mil a Zagallo

Após o corte na Copa de 1998, ex-atacante mandou pintar, no banheiro de seu bar no Rio, caricaturas do técnico e de Zico

O Estado de S. Paulo

19 Setembro 2014 | 19h48

Romário foi condenado nesta sexta-feira por injúria e difamação a Marco Polo del Nero, futuro presidente da CBF. O deputado federal terá de pagar R$ 20 mil ao dirigente após declarações polêmicas em setembro do ano passado. Em 2009, o ex-atacante também ficou no prejuízo ao ter as contas penhoradas para o pagamento de R$ 635.607,32 ao ex-técnico Zagallo.

A decisão da Justiça deu-se no mesmo dia que Romário deixou a prisão - ele passou 22 horas na na delegacia da Barra (16ª DP) por não pagar R$ 89 mil de pensão alimentícia dos dois filhos mais velhos. No caso de Zagallo, a condenação estava ligada a uma caricatura pintada na porta do banheiro de um bar que pertencia ao ex-camisa 11 da seleção.

A brincadeira do então jogador do Flamengo ocorreu após o corte na Copa do Mundo de 1998, às vésperas da competição. Com uma lesão na panturrilha direita, Romário foi descartado por Zagallo e Zico. A decisão acabou contestada pelo jogador, que voltou aos gramados antes de o Mundial acabar.

Em retaliação, o ex-atacante mandou pintar duas charges na porta do banheiro do bar Café do Gol. No desenho, o então técnico da seleção aparecia sentado num vaso sanitário. Zico, por sua vez, segurava um rolo de papel higiênico. Os dois abriram processo contra Romário. 

Na mesma época em que foi condenado, o candidato ao senado pelo Rio  também já fora condenado a pagar R$ 5,5 milhões a um casal de vizinhos no luxuoso condomínio Golden Green, no Rio de Janeiro. O fato ocorreu por causa de um vazamento de água no apartamento de Romário após obras - o imóvel de R$ 9 milhões foi a leilão. Na ocasião, Romário ainda devia R$ 1 milhão em IPTU e R$ 51 mil ao Estado do Rio por falta de pagamento de IPVA de seu Mercedes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.