Nelson Perez/Divulgação
Nelson Perez/Divulgação

Em alerta após revés, Flu tenta assegurar vice-liderança do Carioca

Equipe enfrenta o Volta Redonda e depende apenas de si para se manter em segundo

Agência Estado

23 de março de 2014 | 08h25

MACAÉ - Protestos da torcida na sede do clube somados à fase ruim de Fred e à queda de produção de Conca nos últimos jogos deixam o Fluminense em alerta para o jogo deste domingo, contra o Volta Redonda, em Macaé. O time tricolor vem de derrota surpreendente para o Horizonte-CE (3 a 1), na última quinta-feira, pela Copa do Brasil. Agora, precisa se reabilitar para voltar a ter o apoio de sua torcida.

A equipe está disputando o segundo lugar da Taça Guanabara, já vencida pelo Flamengo. Se mantiver a vice-liderança, o Fluminense passa a ter a vantagem do empate nos confrontos da semifinal. Esse foi o argumento do técnico Renato Gaúcho para motivar o grupo, que voltou do Ceará bastante abatido com o revés na Copa do Brasil. A torcida, irritada, pichou os muros da sede das Laranjeiras. Sob pressão, o Flu precisa dar uma resposta rápida.

O lateral Bruno deixou claro que o ambiente ficou "pesado" após o jogo com o Horizonte, time que nos últimos três jogos do Campeonato Cearense levou duas goleadas por 5 a 1. "Nossa equipe esteve muito abaixo do rendimento. Temos que junto com o professor conversar, acertar logo, já temos jogo do Carioca. É complicado", declarou.

CONCA VIRA BAIXA

Pressionado, o Fluminense confirmou no último sábado que Conca não jogará neste domingo. O jogador argentino ainda se recupera de dores musculares na coxa direita e não foi relacionado por Renato Gaúcho. De volta ao clube no início deste ano após passagem pelo Guangzhou Evergrande, da China, ele participou de 14 das 15 partidas do clube em 2014, com cinco gols marcados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.