Divulgação
Divulgação

Em alerta, São Paulo enfrenta o Paulista no Morumbi

Derrota para o Palmeiras no clássico de domingo trouxe cobranças à equipe

Fernando Faro, Agência Estado

06 de fevereiro de 2014 | 07h49

SÃO PAULO - A derrota no clássico contra o Palmeiras no último domingo ligou o sinal de alerta no São Paulo, que percebeu ainda estar longe de inspirar confiança no seu torcedor. Embora o tempo seja curto para grandes revoluções, o time volta a campo nesta quarta-feira contra o Paulista, às 19h30, no estádio do Morumbi, pela sexta rodada do Campeonato Paulista, para mostrar que ao menos aprendeu alguma coisa com o revés.

Os dias seguintes à derrota contra o rival foram de cobranças de Muricy Ramalho e entre os jogadores. O treinador fechou um treino para uma longa conversa e cobrou mais empenho de seus jogadores e também mais atenção durante a partida. A fraca performance no primeiro teste considerado chave o deixou incomodado, mais até do que a própria derrota. A torcida também mostrou que a paciência está curta mesmo no início da temporada. Os muros do CT nesta quarta amanheceram pichados com críticas à diretoria e a alguns jogadores do elenco, especialmente o centroavante Luis Fabiano.

Ao menos no discurso, a equipe será diametralmente oposta à apresentada no fim de semana. Ninguém quer deixar o clima de pessimismo pairar após o tropeço e a fala é de mudar o astral a partir de agora. "Perder te deixa magoado, você dorme mal, mas você precisa levantar e puxar seus companheiros porque tem muito campeonato. É preciso esquecer as coisas do passado e pensar para frente, corrigir os erros", sintetizou o lateral-esquerdo uruguaio Alvaro Pereira.

Apesar das fortes críticas aos jogadores, Muricy Ramalho não deve promover mudanças na equipe e dará nova chance ao esquema tático com três homens de frente. O que o treinador quer é uma maior movimentação de Paulo Henrique Ganso, Ademilson e Osvaldo para que Luis Fabiano consiga ter mais espaço.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.