Em alta, Kaká deve ser titular contra Boca

O golaço que marcou sábado na vitória por 1 a 0 sobre o Empoli, com um chutaço a 30 metros de distância do gol, está valendo ouro para Kaká. A imprensa italiana o colocou no céu e não tem dúvida de que ele será titular na partida de domingo contra o Boca Juniors, em Yokohama, na final do Mundial Interclubes.A cada dia que passa, a cada partida que disputa, Kaká ofusca mais o português Rui Costa, com quem disputa a posição. O principal jornal esportivo da Itália, La Gazzetta dello Sport, definiu bem a diferença entre os dois: "Não deve ser nada bom o ânimo de Rui Costa, que procura um gol no Campeonato Italiano pelo Milan desde que chegou ao clube, há dois anos e meio, e vê Kaká fazer dois gols muito importantes em apenas três meses".O jornal também sua facilidade para fazer gols de fora da área- "qualidade pouco comum nos brasileiros " -, lembrando os gols que marcou na Copa Ouro e o que fez contra a Colômbia pelas Eliminatórias.O primeiro gol de Kaká no Campeonato Italiano foi na vitória por 3 a 1 sobre a Inter. Além disso, ele fez outro gol muito importante. Foi na vitória por 1 a 0 sobre o Brugges, fora de casa, pela Copa dos Campeões. O Milan havia perdido em casa para o time belga na rodada anterior e tinha ficado em situação perigosa no grupo, mas o golaço de sem-pulo que ele fez no final do jogo devolveu a tranqüilidade ao time, que na rodada seguinte garantiu a classificação para as oitavas-de-final batendo o Ajax em Amsterdã.Liga - Kaká foi titular nas cinco partidas que o Milan disputou na Liga dos Campeões, o que mostra que o técnico Carlo Ancelotti confia muito nele. Amanhã, ele deverá começar jogando contra o Celta, em Milão, no último jogo da primeira fase da Copa dos Campeões. Ancelotti preferiu segurar Kaká e Rui Costa para essa partida ao invés de incluí-los no grupo de sete atletas que partirá hoje para o Japão - Cafu, Nesta, Maldini, Pancaro, Gattuso, Pirlo e Shevchenko. O resto da delegação viajará quarta-feira.Contra o Boca, existe a possibilidade de Kaká e Rui Costa jogarem juntos. Isso acontecerá se o atacante Filippo Inzaghi não se recuperar de uma lesão muscular. Nesse caso, Shevchenko será o único atacante. Se Inzaghi puder jogar, o português ficará no banco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.