Divulgação
Divulgação

Em alta, Lucas Lima se firma como maestro da equipe do Santos

Meia é um dos destaques da equipe no Paulista

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2015 | 07h00

Discreto, porém eficiente, Lucas Lima tem sido peça fundamental na campanha do Santos no Campeonato Paulista e consegue manter uma regularidade que chama a atenção pela boa movimentação e pelos passes precisos para os companheiros.

"Falar dele é chover no molhado. É um atleta que trabalha e nunca pede para sair do jogo. Até contra o Londrina ele queria ficar em campo o tempo todo", elogia o técnico Marcelo Fernandes. O meia santista tem se mantido em forma e ganha o apoio de seu comandante para ser testado na seleção brasileira.

"Fala-se que não temos mais meias de qualidade e habilidade, mas o Lucas Lima poderia ter uma chance na seleção com o Dunga. Ele é um jogador que despontou muito bem no futebol brasileiro", diz o treinador santista.

Em seu esquema tático, o desempenho de Lucas Lima é fundamental para dar ritmo ao time no meio e girar a bola de um lado para o outro. O meia costuma participar ativamente das partidas e se movimenta muito durante os 90 minutos, ajudando na defesa e atacando pelos dois lados.

Como o Santos atua com dois atacantes abertos pelos lados, Geuvânio e Robinho, a presença de um jogador cerebral e com capacidade para passar e lançar é de suma importância na questão tática. Curiosamente, o maestro santista chegou a ser rejeitado pelo Palmeiras, rival de hoje na decisão. Ele fez teste no time B, mas foi reprovado e retornou para a Inter de Limeira.

GRATIDÃO

Apesar disso, Lucas Lima não vê os confrontos que decidirão o título paulista como uma chance de vingança, muito pelo contrário. Ele tem enorme gratidão pelo técnico Oswaldo de Oliveira, que o ajudou muito enquanto ele tentava se firmar na equipe santista. Agora, quer mostrar nos dois clássicos que consegue liderar o time a mais um título paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCFutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.