Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Em alta no Santos, Rodrygo diz que vitória no clássico acabará com 'falação'

"Se ganhar do Corinthians já para toda a falação, todo mundo falando besteira", disse o atacante santista

Estadão Conteúdo

05 Junho 2018 | 15h54

O atacante Rodrygo, de 17 anos, foi o principal responsável por dar uma semana de tranquilidade ao Santos. Autor de três gols no triunfo sobre o Vitória no último domingo, na Vila Belmiro, agora ele espera que a equipe mantenha o embalo e coloque logo um ponto final no princípio de crise que se formou no clube.

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

E para acabar com a má fase nada melhor do que vencer o clássico contra o Corinthians nesta quarta-feira, às 21 horas, na Arena Corinthians, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. De acordo com Rodrygo, bater o rival servirá também para calar os inúmeros críticos.

"Independentemente do adversário, o Santos tem que sempre pensar em ganhar. Se ganhar do Corinthians já para toda a falação, todo mundo falando besteira", disse em coletiva nesta terça-feira. "O Corinthians vem de derrota, mas vai ser um adversário muito difícil. Pela classificação, eles são favoritos, mas a gente chega muito confiante", prosseguiu.

O Corinthians despencou na tabela ao perder para o Flamengo por 1 a 0 no último domingo, no Maracanã, e ocupa atualmente a oitava colocação, com 14 pontos. O Santos deixou a zona de rebaixamento ao bater o Vitória e está agora em 15 lugar, com nove pontos, a um de retornar à degola.

Para a partida, Rodrygo sabe que será difícil repetir novamente a grande atuação da última rodada. No entanto, ele se vê muito mais maduro do que aquele jogador que estreou no profissional justamente contra o Corinthians no Campeonato Paulista deste ano.

"Estou mais preparado. Me sinto bem melhor do que estava naquele momento e pronto para enfrentar qualquer desafio", disse. "Os zagueiros acompanham e sabem o que vou fazer em campo. Vejo essa dificuldade a cada jogo. Contra o Corinthians não vai ser diferente. A visibilidade é boa mas ao mesmo tempo ruim", analisou.

Além de tirar o Santos da zona de rebaixamento, os três gols de Rodrygo também deram sobrevida ao técnico Jair Ventura no comando do Santos. Para o atacante, o pior já passou e a expectativa é que o treinador siga por mais tempo à frente da equipe.

"O Jair é um paizão pra mim. Tem me acolhido muito bem. É muito importante para o grupo. Ele tem feito um grande trabalho. Procura sempre conversar com a gente, quer sempre me deixar à vontade no campo. Tem sido muito importante para mim", elogiou Rodrygo. "A gente se reuniu durante a semana. Falou o que pensava, o que precisava fazer para conseguir a reação. Foi um novo começo e agora vai dar tudo certo", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.