Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Em ano eleitoral, Vasco vê política motivar briga de torcedores em São Januário

Cruzmaltino sofreu dura derrota para o Corinthians em casa, por 5 a 2, na noite desta quarta-feira

Estadão Conteúdo

08 de junho de 2017 | 19h30

O Vasco afirmou, em nota publicada no seu site oficial nesta quinta-feira, que a confusão que envolveu um grupo de torcedores e seguranças do clube após o término da partida contra o Corinthians (derrota por 5 a 2), em São Januário, na noite desta quarta, teve motivação política - o clube carioca está em um ano de eleições. A diretoria vascaína ressaltou que alguns grupos aguardam resultados ruins para manipular a opinião do torcedor.

Segundo a nota, um grupo de aproximadamente dez torcedores esperou o fim da partida contra o time paulista para xingar dirigentes e sócios do Vasco. Por isso, prossegue o comunicado, seguranças do clube foram obrigados a retirar os indivíduos agressivos, pois o tumulto poderia ter proporções maiores.

"O Clube de Regatas Vasco da Gama reafirma que não compactua com a violência em ambiente esportivo. A social do Vasco é um ambiente familiar, de congregação dos sócios e permanecerá assim. Acontece que em ano eleitoral grupos se organizam para manipular a espera de um resultado ruim. Na noite de quarta-feira um grupo de aproximadamente 10 torcedores esperou o fim da partida para ofender e xingar dirigentes e sócios. Com a confusão entre pessoas que estavam nas sociais, seguranças do clube foram obrigados a intervir para retirar dali os que ofendiam, já que o tumulto ameaçava se estender", destacou a nota oficial.

Ainda de acordo com a cúpula do time cruzmaltino, a presença de alguns desses torcedores já havia sido percebida em outros jogos em São Januário, mas eles não se manifestaram devido aos resultados favoráveis obtidos em campo pelo time.

"Imagens divulgadas nas redes sociais são editadas para que exista apenas uma versão. Nos vídeos divulgados até agora não há imagens de agressão dos seguranças, mas sim a tentativa de retirar os que iniciaram os xingamentos. Entre os que ofenderam estão integrantes da equipe de futebol americano Vasco Patriotas, que usaram a força física que possuem", escreveu o clube.

O Vasco se comprometeu a analisar e aperfeiçoar o sistema de segurança do estádio e na sede social, mas com o escopo de preservar a convivência entre os sócios, independentemente do alinhamento político.

O revés contra o Corinthians manteve o time carioca na segunda metade da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O Vasco soma seis pontos em cinco jogos disputados até aqui. Na próxima rodada, no sábado, a equipe cruzmaltina enfrentará o Sport, novamente em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.