Sascha Steinbach/EFE
Sascha Steinbach/EFE

Em apresentação, Paulinho exalta histórico de brasileiros no Bayer Leverkusen

Clube alemão pagou R$ 85 milhões para tirar o jogador do Vasco

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2018 | 13h34

Apresentado de forma oficial no Bayer Leverkusen nesta quinta-feira, o atacante Paulinho ressaltou a tradição de brasileiros que vestiram a camisa da equipe alemã. O ex-jogador do Vasco disse que se interessou pelo projeto apresentado pelo clube, que em abril pagou 20 milhões de euros (cerca de R$ 85 milhões, na cotação da época) pela transferência.

+ Real Madrid confirma que Vinicius Junior será apresentado nesta sexta

+ Com lesão grave, jogador do Liverpool deve perder maior parte da temporada

"Havia outros interessados em mim, mas estou feliz por ter escolhido o Bayer, porque é um clube que tem um nome muito bom no Brasil. No passado, muitos brasileiros foram bem aqui. O pacote inteiro proposto foi perfeito. Mas eu sou autocrítico o suficiente, ainda há muitas áreas onde eu ainda tenho de melhorar e espero poder fazer isso aqui", afirmou o atacante em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira, em Leverkusen.

O próprio Bayer listou brasileiros que defenderam o clube: Tita, Jorginho, Rodrigo (ex-lateral-direito que defendeu o Corinthians na década de 1990), Ramon Menezes, Zé Elias, Marquinhos, Paulo Sérgio, Emerson, Paulo Rink, Lúcio, Zé Roberto, Robson Ponte, Juan, França, Cris, Roque Junior, Athirson, Renato Augusto, Henrique, Carlinhos (atacante revelado pelo Desportivo Brasil que defende o clube belga Standard Liège), Wendell e André Ramalho (zagueiro revelado pelo RB Salzburg e que retornou à equipe austríaca).

Apresentado com a camisa 7, Paulinho contou que se mira no exemplo de dedicação de Cristiano Ronaldo como atleta. "Não gosto de falar em modelo para mim, mas ele é um jogador que sempre trabalha duro. Quero adaptar isso à minha personalidade", afirmou o atacante.

Paulinho pensa alto sobre o que pretende alcançar pelo clube, que teve de esperar o jogador completar 18 anos, no último domingo, para assinar contrato por cinco temporadas. "Quero trabalhar duro e ganhar títulos, esses são os meus objetivos. A maior diferença em relação ao Brasil é, talvez, a intensidade, em treinamentos e jogos do Campeonato Alemão, que conta com muitas equipes fortes. É um torneio muito competitivo e estou ansioso para disputá-lo", comentou.

Paulinho deve fazer a estreia dele pelo Bayer Leverkusen em amistoso programado para este sábado, às 10 horas (de Brasília), contra o clube semiprofissional Sportfreunde Lotte. Na terça, o time do atacante vai enfrentar o Wuppertaler, também semiprofissional, às 14h.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.