Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Em ascensão, Flu recebe o Atlético-GO e mira 3ª vitória seguida no Brasileirão

Equipe do técnico Odair Hellmann vem de triunfos contra Athletico-PR e Vasco

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2020 | 07h41

Animado depois de derrubar a invencibilidade do Vasco no clássico no último domingo, o Fluminense quer aproveitar a boa fase para engatar a terceira vitória seguida no Campeonato Brasileiro. O adversário desta quarta-feira, às 19h15, no Maracanã, é o Atlético-GO, pela sétima rodada.

Depois de vencer Athletico-PR e Vasco, por 1 a 0 e 2 a 1, respectivamente, o Fluminense chegou aos dez pontos e entrou no grupo dos quatro melhores colocados. Está na quarta colocação e agora pensa em ampliar a sequência positiva no campeonato e chegar a uma trinca de vitórias no campeonato, algo que não consegue desde 2016, quando era comandado por Levir Culpi.

O time do técnico Odair Hellmann mostrou evolução individualmente e coletivamente e fez sua melhor partida diante no clássico. Dodi, autor de um belo gol, tem se destacado no meio de campo, onde também joga o uruguaio Michel Araújo, outro que tem chamado a atenção.

Nenê vive fase artilheira e, com 15 gols, é o maior goleador da Série A no ano, ao lado de Thiago Oboró, do Fortaleza. Outros veteranos, como Paulo Henrique Ganso e Fred, também evoluíram e voltaram a mostrar bom futebol. Foi do centroavante, aliás, o gol que assegurou o triunfo diante do rival cruzmaltino. Já o meia, muito questionado, vem sendo menos irregular e tem entrado bem nos jogos saindo do banco de reservas.

Fred, apesar de ter desencantado, vai continuar entre os reservas e Evanilson, como titular. A ideia é que o veterano, que voltou de lesão recentemente, comece a ter mais minutos em campo a cada partida.

"Conversei com o Odair para a gente ir começando gradativo. Nem se eu quisesse começar agora daria. O time encaixou, está tão bem, evoluindo em todos os setores, está bonito de ver. De fora eu vejo que as coisas acontecem naturalmente. Estou esperando a minha brecha. Tem a programação de ir devagar, mas estou me dedicando nos treinos quando pintar essa oportunidade dos 90, 70, 60 ou 40 minutos dar o meu melhor", ressaltou o centroavante.

Com pouco tempo para treinar, Odair Hellmann tem conseguido melhorar a equipe na base do diálogo e do bom relacionamento com os atletas, tirando o melhor de cada jogador e dando mais consistência ao jogo coletivo. 

O treinador ganhou um reforço para o elenco: o lateral-esquerdo Danilo Barcelos, que estava no Botafogo, e foi oficializado na segunda-feira. O jogador assinou até dezembro de 2022 e vai disputar a vaga no time titular com Egídio e Orinho.

Por outro lado, Odair ainda não terá à disposição o goleiro Muriel, com um desconforto na perna esquerda. Com isso, o jovem Marcos Felipe segue no time. Há outros três desfalques, todos por suspensão: Igor Julião, Yuri e Wellington Silva. Só o meio-campista tem sido titular. Em seu lugar, o técnico tem como opções Hudson e Yago.

LANTERNA

Para tentar sair da última colocação, o Atlético-GO devem ter uma série de novidades na escalação. "Eu dei chance para aqueles que começaram bem ficar na equipe, mas alguns caíram de produção. Então penso em mudar. Gosto de um time agressivo, principalmente, dentro de casa. Mas fora também precisamos atacar, porque se ficarmos só na defesa corremos o risco maior de derrota", avisou e avaliou o técnico Vagner Mancini.

Gilvan, antigo capitão rubro-negro, não vem agradando e pode dar lugar a Oliveira no miolo de zaga. O cenário é similar ao vivido pelo lateral-direito Dudu. Para esta posição, Moacir é o favorito para assumir o setor, mas o zagueiro João Victor pode ser improvisado por ali. Em meio a possibilidades no sistema defensivo, uma mudança é certa no meio-campo. Marlon Freitas precisará cumprir suspensão por ter tomado cartão vermelho e vê Matheus Frizzo e William Maranhão como nomes para substituí-lo. No ataque também há certo mistério. Recuperado de lesão, Renato Kayzer será relacionado e poderá debutar neste Brasileirão. Assim, Janderson e Chico ocupariam os lugares de Hyuri e Éverton Felipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.