Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Em atividade sem Luan e Kannemann, Everton volta a treinar no Grêmio

Apesar disso, é muito improvável que o atacante seja utilizado pelo técnico Renato Gaúcho, no domingo, quando o time vai receber o Vitória, na Arena

Estadão Conteúdo

10 Agosto 2018 | 12h37

Sob frio intenso, o Grêmio treinou na manhã desta sexta-feira no CT Luiz Carvalho, em preparação para os seus próximos compromissos. E a principal atração da atividade foi a presença do atacante Everton, que desfalcou o time diante do Estudiantes na terça, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, em razão de dores na coxa direita.

+ Grêmio perde para o Estudiantes fora pelas oitavas da Libertadores

Apesar disso, é muito improvável que Everton seja utilizado pelo técnico Renato Gaúcho, no domingo, quando o time vai receber o Vitória, na Arena Grêmio, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, pois a tendência é a escalação de formação composta apenas de reservas. Assim, o treinador prepara o atacante para voltar ao Grêmio na quarta-feira, no duelo com o Flamengo, no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Se Everton retomou a rotina de treinamentos ao lado dos seus companheiros, Renato não pôde utilizar dois titulares absolutos, o atacante Luan, que ainda se recupera de uma pancada no quadril, recebida no duelo com o Estudiantes, e o zagueiro argentino Kannemann. Ambos ficaram na academia, mas não devem ser desfalques para o confronto decisivo com o Flamengo. E além deles, as outras ausências das atividades foram os reservas Thaciano e Thonny Anderson, ambos lesionados.

Nesta sexta-feira, Renato comandou um trabalho tático em campo reduzido. O treinador dividiu o elenco em três times de sete jogadores, que se enfrentaram simultaneamente. Assim, não deu qualquer indicação sobre a formação que utilizará diante do Vitória.

O elenco do Grêmio volta a treinar na manhã deste sábado, quando Renato deve definir a escalação da equipe para o duelo com o Vitória. Com 30 pontos, o time gaúcho ocupa o quarto lugar no Brasileirão.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.