Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Em áudio vazado, Mancini dá versão sobre saída do São Paulo e cita Daniel Alves

Ex-coordenador técnico afirma ter recebido promessa de ser efetivado como treinador, antes de diretoria contratar Fernando Diniz

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2019 | 16h31

O ex-coordenador técnico do São Paulo Vagner Mancini teria deixado o clube após uma promessa de efetivação no cargo de treinador com a saída de Cuca. A afirmação foi feita em áudio que circula nas redes sociais. Na breve gravação, Mancini afirma que conversou com a diretoria do clube e chegou a assumir o comando técnico, mas horas depois o acordo foi desfeito e o nome de Fernando Diniz passou a ser cogitado no cargo. Diniz teria sido uma indicação de Daniel Alves.

"Sabe por que eu saí? Eu fui efetivado no cargo, aí quatro horas depois disso o Daniel Alves foi lá e pediu o Fernando Diniz. Eles me chamaram e falaram que estavam em dúvida. Eu falei: 'Olha, se vocês estão em dúvida então vão atrás do Diniz porque eu estou indo embora'. Foi isso", diz Mancini na gravação. Segundo o site globoesporte.com, o treinador teria confirmado a veracidade do áudio.

O São Paulo negou tudo que foi dito no áudio. Segundo o clube, não houve promessa de efetivação como treinador a Mancini, apenas um pedido para que ele comandasse a equipe interinamente no jogo contra o Flamengo, neste sábado. Da mesma forma, o tricolor também negou que a indicação de Fernando Diniz tenha partido de Daniel Alves. Na coletiva de apresentação do novo técnico, realizada na sexta, o diretor-técnico do São Paulo, Raí, afirmou ter pedido a diversos jogadores do elenco a opinião sobre o novo comandante antes de contratá-lo.

Mancini saiu do São Paulo na noite da última quinta-feira, menos de uma hora após Diniz ser anunciado como técnico do clube. A justificativa foi de que 'precisava deixar a diretoria do time livre na tentativa de recuperar a equipe e alcançar os resultados que a torcida esperava', como dito pelo ex-coordenador técnico em nota oficial. Cuca havia pedido demissão anteriormente naquele mesmo dia.

Fernando Diniz estreia pelo São Paulo neste sábado, em que o São Paulo enfrenta o Flamengo no Maracanã. A equipe está em sexto no Campeonato Brasileiro com 35 pontos e demonstrou bastante irregularidade recentemente, com apenas uma vitória nos últimos seis jogos.

Confira a nota completa de desligamento de Mancini, publicada na última sexta.

"Acredito, como coordenador, que a diretoria do São Paulo Futebol Clube deve estar livre na tentativa de recuperação do time e do clube para alcançar resultados que a torcida espera e merece. Por isso, comunico meu desligamento do São Paulo. Desejo tranquilidade e leveza no desafio de uma reestruturação e no trabalho da nova comissão técnica.

Trabalhar no São Paulo foi um orgulho e honra para mim. Assumir uma nova função foi um grande desafio. Contribui ao máximo para desenvolver uma boa gestão e garantir integração e o bom funcionamento entre os setores do clube. Depois de nove meses de trabalho, me orgulho da oportunidade de ter estado a frente deste grande clube em nove jogos e levar o time a uma final de Campeonato Paulista, reerguer o grupo numa fase tão difícil foi uma realização profissional.

Agradeço a todos os profissionais do São Paulo pela convivência e aprendizado, especialmente a todos que confiaram em mim. Guardarei com carinho os melhores momentos enquanto representei essa camisa.

Minha admiração e torcida por este clube será eterna.

Cordialmente,

Vagner Mancini"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.