Daniel Augusto Jr.
Daniel Augusto Jr.

Em boa fase, clubes do interior lideram três dos quatro grupos do Paulistão

Santo André, Inter e Guarani são os ponteiros de suas chaves; São Paulo está fora da zona de classificação

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2020 | 04h30

Praticamente na metade da fase de classificação do Paulistão, os times do interior e da Grande São Paulo lideram três dos quatro grupos do torneio. Além disso, os dois únicos invictos (Novorizontino e Mirassol) estão localizados fora da capital. Embora seja momentâneo, o cenário indica que os times grandes provavelmente terão dificuldades para avançar às fases finais. Classificam-se os dois primeiros de cada grupo. Hoje, o São Paulo estaria fora, por exemplo.

Os resultados do final de semana foram emblemáticos. A Inter de Limeira venceu o Corinthians em Itaquera – o time de Tiago Nunes já havia perdido para a Ponte Preta, em Campinas – e o Santo André bateu o São Paulo jogando no ABC.

Com o triunfo, o Santo André se tornou o dono da melhor campanha. Foram quatro vitórias e só uma derrota. Na Copa do Brasil, a equipe venceu o Criciúma por 4 a 1 na estreia. O diretor executivo Edgard Montemor explica que um dos segredos da equipe foi a montagem do elenco. Grande parte dos jogadores já conhecia o trabalho do técnico Paulo Roberto. Com isso, o time ganhou tempo no entrosamento do grupo. “O Paulistão é um torneio curto. É preciso minimizar o tempo de conhecimento entre o grupo e o treinador”, afirma.

Com apenas cinco rodadas, o time já alcançou o primeiro objetivo. A ideia era alcançar 12 pontos, número que, nas contas da diretoria, garante a permanência na elite paulista para o ano que vem. A próxima meta é tentar um lugar nas finais do Paulistão para conseguir uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro do ano que vem.

Comandado por Camilo, que já defendeu a seleção brasileira, o Mirassol está invicto com duas vitórias e três empates. Os triunfos foram marcantes: goleada por 6 a 0 no Botafogo-SP, integrante da Série B do Brasileiro, fora de casa, e 2 a 0 no Red Bull Bragantino.

O outro invicto é o Novorizontino, que soma duas vitórias e três empates. A equipe está em terceiro lugar no Grupo C. "Esses resultados se devem ao comprometimento dos atletas e à atuação da comissão técnica. É um mérito de todos", diz o presidente Genilson da Rocha Santos. "A cada ano, nós estamos aprimorando a montagem do elenco e da equipe que está à frente do trabalho. Nosso objetivo é que a força do conjunto seja maior do que a individualidade do atleta", completa. 

O time de Bragança perdeu o status de bicho-papão do interior. Com uma vitória, dois empates e duas derrotas, a equipe que retornou à elite do futebol brasileiro no ano passado ainda não empolgou. Ainda que tenha derrotado o Palmeiras e empatado com o Santos na Vila, o time da multinacional somou apenas um ponto contra os outros adversários que encarou até aqui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.