Rui Vieira / AP
Rui Vieira / AP

Em breve comunicado, Chelsea anuncia demissão do técnico Antonio Conte

Maurizio Sarri, ex-Napoli, deve ser o novo técnico do clube inglês

Estadão Conteúdo

13 Julho 2018 | 10h10

O Chelsea divulgou nesta sexta-feira comunicado para informar que demitiu o técnico Antonio Conte. A expectativa é de que o treinador italiano seja substituído no comando da equipe na próxima temporada pelo compatriota Maurizio Sarri, que deixou o Napoli no fim de maio, após três anos à frente da equipe, e deu lugar a Carlo Ancelotti no cargo.

+ Ídolo do Chelsea, Lampard é anunciado como técnico do Derby County

+ Newcastle anuncia retorno de Kenedy por empréstimo válido por uma temporada

"Durante o período de Antonio no clube, ganhamos nosso sexto título do Campeonato Inglês e o oitavo da Copa da Inglaterra. Na temporada do título inglês, estabelecemos o então recorde de 30 vitórias em 38 rodadas e o de 13 triunfos consecutivos no torneio. Desejamos todo sucesso a Antonio no futuro da carreira dele", diz a breve nota oficial do Chelsea.

Se for confirmado, Sarri será o décimo treinador diferente contratado pelo russo Roman Abramovich, dono do Chelsea desde junho de 2003. Os técnicos anteriores foram José Mourinho, Avram Grant, Luiz Felipe Scolari, Guus Hiddink - interino em duas oportunidades -, Carlo Ancelotti, André Villas-Boas, Roberto Di Matteo, Rafael Benítez e Antonio Conte.

Apesar do título inglês conquistado com certa tranquilidade há duas temporadas, os últimos 12 meses de Conte no Chelsea foram turbulentos. O treinador dispensou Diego Costa e administrou insatisfação de uma série de jogadores descontentes com os métodos do italiano. O mau desempenho nas competições disputadas, apesar da conquista da Copa da Inglaterra, foi determinante para a demissão.

O Chelsea foi eliminado pelo Barcelona nas oitavas de final da última edição da Liga dos Campeões da Europa e terminou em quinto lugar no Campeonato Inglês, posição que rendeu apenas a classificação para a disputa da próxima Liga Europa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.