Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Em busca de sequência, Firmino reencontra rival que traz boas lembranças

Atacante titular da seleção brasileira tem no currículo gol marcado sobre a Venezuela na Copa América de 2015

Ciro Campos, enviado especial a Salvador, O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2019 | 04h30

A posição de camisa 9 nesta Copa América será do número 20 da seleção brasileira. O atacante Roberto Firmino está garantido como titular pelo técnico Tite neste início de competição e terá o papel de virar o dono absoluto de uma função que há tempos sofre com questionamentos e a falta de regularidade de quem recebe oportunidades do treinador.

Alagoano de Maceió, Firmino tem em Salvador a oportunidade de jogar no Nordeste e de buscar o primeiro gol nesta Copa América logo diante de um adversário conhecido. Na Copa América de 2015, no Chile, o atacante ainda estava no Hoffenheim, da Alemanha, no dia em que marcou um gol justamente sobre a Venezuela, na vitória por 2 a 1 válida pela fase de grupos da competição.

O jogador vive o melhor momento da carreira. Gabaritado pelo título da Liga dos Campeões conquistado pelo Liverpool e pelos 16 gols em 48 partidas na temporada, o atacante teve boa participação na partida de abertura. Veio dele o passe para Philippe Coutinho marcar de cabeça o segundo gol da vitória por 3 a 0. Apesar de Gabriel Jesus ter entrado bem no segundo tempo, Tite quer dar mais chances para Firmino. 

"Ano passado o Gabriel Jesus viav um momento feliz. Agora estou muito feliz e pronto para qualquer coisa com a seleção", disse Firmino.

O atacante do Liverpool superou a concorrência com Jesus no período pós-Copa. Firmino conseguiu marcar um gol no Mundial da Rússia, ao contrário do colega, e teve uma temporada bastante positiva, com quatro gols na Liga dos Campeões e grande protagonismo na equipe inglesa. Agora, ele torce para repetir as atuações decisivas com a camisa da seleção brasileira.

"Nós temos um grupo muito forte, que para mim não tem reservas. Todos estão prontos e bem servidos. Quando precisar, todos vão entrar bem. Estou ajudando como posso. Preciso fazer um bom trabalho nesta Copa América", comentou Firmino, que tem como uma das características mais apreciadas por Tite a movimentação e a capacidade para atuar em variadas funções do setor ofensivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.