Em Campinas, Ponte Preta enfrenta o Coritiba com o pensamento de 'tudo ou nada'

Clube terá estreia dos reforços Danilo Barcelos e Maranhão em jogo com ingressos a preços promocionais

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2017 | 06h26

Sem vencer há cinco jogos no Campeonato Brasileiro e com apenas um ponto conquistado nos últimos 15 disputados, a Ponte Preta encara o duelo diante do Coritiba, nesta quarta-feira, às 21 horas, como uma partida de "tudo ou nada". A apenas dois pontos da zona de rebaixamento, o time de Campinas (SP) terá o estádio Moisés Lucarelli a seu favor, pela 15.ª rodada.

A crise definitivamente chegou ao clube campineiro. Depois de um início animador, a Ponte Preta despencou na tabela de classificação e ocupa a 16.ª posição. A sua última vitória aconteceu no dia 22 de junho, diante do Cruzeiro por 1 a 0, em casa. A diretoria fez promoção de ingresso, permitindo que qualquer sócio-torcedor TC 10+ leve um acompanhante sem custos. Mas o frio esperado deve espantar o público, que deve ser inferior a cinco mil torcedores.

Após a derrota por 3 a 0 para o Bahia há duas rodadas, o técnico Gilson Kleina passou a ser mais cobrado pela torcida e pela imprensa. Com mais um revés no último final de semana - 3 a 1 para o Grêmio -, o clube resolveu anunciar três reforços e os treinos foram com portões fechados. Dos novos contratados, o lateral-esquerdo Danilo Barcelos e o atacante Maranhão já foram inscritos e estarão à disposição. Já o atacante Zé Roberto, vindo do Criciúma, não será relacionado. A opção será o boliviano Luis Ali, uma aposta no ataque.

Mesmo sem poder entrar no estádio para acompanhar os treinamentos, um grupo de torcedores conversou com o gerente de futebol Gustavo Bueno e com alguns jogadores para cobrarem explicações.

Um dos estreantes desta quarta-feira, Danilo Barcelos garantiu que está em boa forma e falou da expectativa de voltar a atuar em sua posição de origem. "É muito bom saber que vou voltar para a lateral, minha posição de origem. Ainda não sei se vou jogar, isso é com o professor. Estou muito bem e disposto a ajudar o time e meus novos companheiros", disse o contratado junto ao Atlético Mineiro. Lá ele vinha sendo pouco aproveitado.

Com mistério, Gilson Kleina não quis divulgar a escalação antecipada. A estreia à jato de Danilo Barcelos é uma necessidade pela carência na posição. Além da volta de Elton no meio de campo, existe a dúvida entre outro volante: Jean Patrick ou Jadson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.