Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Em casa, Corinthians leva gol no fim e perde do América-MG na Copa do Brasil

Marcelo Toscano, aos 43 minutos do segundo tempo, garante o 1 a 0 na Neo Química Arena

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2020 | 23h39

O Corinthians voltou a tropeçar na sua própria incompetência. Sem criatividade, construindo pouco ofensivamente e errando demais, perdeu para o América-MG por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, na Neo Química Arena, e se complicou na Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira, em Belo Horizonte, terá de vencer por pelo menos dois gols de diferença para chegar às quartas de final. Se ganhar por um gol, a decisão da vaga será nos pênaltis. Ao América basta um empate.

Os dois treinadores prometeram colocar seus times no ataque. Mas não foi isso o que se viu no primeiro tempo. Corinthians e América-MG fizeram uma partida travada, chata, com muito jogo entre as intermediárias, mas sem objetividade, pois os dois times se mostraram pouco criativos.

O Corinthians teve mais posse de bola - até porque tinha mais jogadores no setor de meio de campo do que o América e ganhava várias bolas -, mas isso não representou muita vantagem, uma vez que o time teve muita dificuldade para penetrar na área dos mineiros e com isso tentou por várias vezes chutar de fora da área, sempre sem perigo.

Foi mais de uma dezena de conclusões contra o gol americano na etapa, nenhuma delas com real perigo. O goleiro Mateus Cavichioli teve pouco trabalho, assim como Cássio.

É fato que o adversário montou uma barreira na frente da área, mas aos corintianos faltaram a impetuosidade de tentar tabelas, jogadas em profundidades ou mesmo penetração a partir de dribles.

Os dois times tentaram trocar o modorrento primeiro tempo por um jogo mais veloz na etapa final. Mas a falta de criatividade continuou, e os passes errados atrapalhavam todas as tentativas de jogada.

O técnico Mancini, então, resolveu tornar o Corinthians mais ofensivo. Colocou Léo Natel e Boselli nos lugares de Ramiro e Éderson, respectivamente. Passou a ter um homem de referência na área e Léo Natel e Everaldo abertos pelos lados.

A partir daí, e também com a entrada de Cantillo e Sidcley, o Corinthians passou a ficar mais no campo de ataque, até porque o América se retraiu, tentando contra-atacar, mas continuava sem levar perigo. 

O jogo permaneceu amarrado. Mas aí o Corinthians bobeou. Cássio saiu jogando errado, Juninho roubou a bola, tocou para Neto Berola que cruzou para Marcelo Toscano, que também acabara de entrar, dar a vitória ao América. Eram 43 minutos, e não houve mais tempo de reação.

Em grande momento na temporada, o América soma agora uma série de dez jogos sem derrota, incluindo partidas na Copa do Brasil e também na Série B do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 0 x 1 AMÉRICA-MG

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Lucas Piton (Sidcley); Xavier, Éderson (Boselli), Ramiro (Léo Natel), Cazares (Luan) e Mateus Vital (Cantillo); Everaldo. Técnico: Vagner Mancini.

 

AMÉRICA-MG - Matheus; Diego Ferreira (Daniel Borges), Messias, Anderson Jesus e João Paulo; Zé Ricardo, Alé (Giovane) e Juninho; Ademir (Marcelo Toscano), Léo Passos (Rodolfo) e Felipe Azevedo (Neto Berola). Técnico: Lisca.

GOL - Marcelo Toscano, aos 43 minutos do segundo tempo. 

CARTÕES AMARELOS - Ademir, Marllon, Lucas Piton, Everaldo e Lisca. 

ÁRBITRO - Rodrigo Dalonso Ferreira. 

LOCAL - Neo Química Arena, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.