Em casa, Guarani estréia de ?vida nova?

Depois de um 2004 catastrófico, que culminou com rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro, o Guarani volta a campo na noite desta quinta-feira contra o União São João, às 20h30, no estádio Brinco de Ouro, no complemento da primeira roda da do Campeonato Paulista. Em princípio, os dois times iniciam a competição para evitar o pior: o rebaixamento para a Série A-2.Para o técnico Jair Picerni, esta partida está sendo encarada como um recomeço. "Temos que esquecer tudo que aconteceu de ruim no passado. Agora é vida nova aqui no Guarani", comentou o treinador, tentando animar seus jogadores.Para voltar a realizar uma boa campanha, o treinador apostou em pratas-da-casa, pelo menos para a estréia. Do time que entra em campo, sete jogadores foram revelados nas categorias de base do clube, inclusive o lateral-direito Adriano, contratado junto ao Remo-PA. Ele permaneceu no Brinco de Ouro por mais de três anos nas categorias de base, no entanto, quando seria promovido ao profissional acabou dispensado. O restante dos reforços, Alemão, Gilson, Nilson Sergipano e Cidimar não vão estrear. A novidade fica por conta do retorno do zagueiro Paulo André, que após ficar seis meses parado em razão de uma cirurgia no púbis, está de volta.Mas Picerni ainda espera por mais reforços, entre eles o meia Luciano Ratinho, do Corinthians; o meia-esquerda Canindé, do Paraná Clube e o atacante Kauê, do Palmeiras. Já o presidente José Luiz Lourencetti prepara uma reforma política.Nesta quarta-feira o primeiro vice-presidente eleito, Antônio Carlos Secacci, confirmou que renunciará ao cargo até dia 15 de fevereiro, depois de resolver algumas pendências. No começo da semana, o segundo vice, Cid Ferreira, tinha entregue o cargo juntamente com Márcio Secacci, diretor de marketing, afastado após cinco anos no cargo.Vexame - Com medo de dar novo vexame, o União São João se preparou bem. O técnico Arnaldo Lira teve quase um mês para entrosar seus jogadores. A diretoria apostou na contratação de jogadores experientes. O volante Hélcio, ex-Atlético-MG, Maurício Copertino, ex-Santos e Paulinho Kobayashi, serão os líderes do time na competição. "Vamos lutar para fazer uma boa campanha, por isso a diretoria investiu na contratação de vários jogadores", comentou o treinador que perdeu, de última hora, o zagueiro Diguinho, machucado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.