Filippo Monteforte/AFP
Filippo Monteforte/AFP

Em casa, Roma supera SPAL e continua perto dos líderes do Italiano

Equipe da capital se aproveita de expulsão para vencer por 3 a 1 nesta sexta-feira

Estadão Conteúdo

01 de dezembro de 2017 | 17h54

A Roma se aproveitou nesta sexta-feira de enfrentar um rival mais fraco tecnicamente, e que teve um jogador expulso logo aos nove minutos de jogo, para cumprir o seu papel de favorito e seguir perto dos líderes do Campeonato Italiano. No estádio Olímpico, a equipe romana encarou o SPAL e não teve trabalho para ganhar por 3 a 1, pela abertura da 15.ª rodada da competição.

+ Torino jogará de verde em homenagem à Chapecoense

Com 34 pontos, a Roma se mantém na quarta colocação e segue na cola de Napoli, Internazionale e Juventus. E ainda tem um jogo a menos, já que o duelo contra a Sampdoria, em Gênova, pela terceira rodada, foi adiado e será disputado neste mês. O SPAL, em sua primeira temporada na elite italiana, sofre na parte de baixo da tabela de classificação - está na zona do rebaixamento, em 18.º lugar, com 10 pontos.

Em campo, as coisas ficaram fáceis para a Roma nos primeiros minutos. Aos nove, o zagueiro brasileiro Felipe foi expulso e o SPAL ficou com um a menos. Tanta pressão dos romanos foi demais para os visitantes e o primeiro gol saiu aos 19 com o centroavante bósnio Dzeko, livre na frente do goleiro Alfred Gomis.

Mesmo em vantagem no placar, a Roma não parou de atacar e o arqueiro do SPAL foi se virando para evitar mais gols. Aos 32 minutos não deu e o belga Kevin Strootman fez o segundo, novamente sem marcação na cara de Gomis.

No segundo tempo, o ritmo caiu um pouco, mas nada que diminuísse o ímpeto ofensivo da Roma. Tanto que logo aos oito minutos fez o terceiro com Lorenzo Pellegrini. O SPAL ainda teve forças para atacar e conseguiu um pênalti, aos 11, do zagueiro Manolas em Luca Mora. O atacante Viviani teve de chutar duas vezes para fazer o gol de honra dos visitantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.