Marcos de Paula/AE - 4/3/2009
Marcos de Paula/AE - 4/3/2009

Em chapa única, Del Nero é reeleito presidente da FPF

Dirigente ganha com chapa única e fica até 2014; presidente do Corinthians foi o responsável por presidir a mesa eletiva

AE, Agência Estado

29 de março de 2010 | 19h23

A Federação Paulista de Futebol (FPF) continuará sendo comandada pelo atual presidente Marco Polo Del Nero. Em eleição realizada nesta segunda-feira, na sede da FPF, Del Nero liderou a chapa única do pleito e garantiu mais quatro anos à frente da entidade. O dirigente e seu vice, Reinaldo Carneiro, foram reeleitos para o mandato de 2011 a 2014, ano da Copa do Mundo no Brasil.

 

Veja também:

forum BATE-PRONTO -  O que Del Nero pode acrescentar para o futebol de São Paulo?

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, foi o responsável por presidir a mesa eletiva, posição concedida em homenagem ao centenário do time. Mas quem sugeriu para que a eleição fosse encaminhada por aclamação foi Marco Chedid, presidente do Bragantino. A sugestão teve o apoio dos representantes dos clubes presentes ao evento e Del Nero foi reeleito.

Após a ganhar com a chapa única, Del Nero dividiu a responsabilidade de continuar administrando a FPF com os clubes associados à entidade. "Esta administração não é do Marco Polo, não é do Reinaldo. É uma administração do futebol de São Paulo, da Série A-1 até a Segunda Divisão e também das Ligas", discursou o presidente.

À frente da FPF desde agosto de 2003, Del Nero ficou marcado por ter se envolvido em uma polêmica em 2008. Dias antes da última rodada do Campeonato Brasileiro, o presidente da entidade paulista recomendou que o árbitro da partida entre Goiás e São Paulo, que acabou se sagrando campeão com a vitória por 1 a 0, fosse trocado. Wagner Tardelli então foi substituído por Jailson Macedo Freitas.

Del Nero tinha levantado a suspeita de que o São Paulo daria ingressos a Tardelli para o show da cantora Madonna, no Morumbi, a fim de subornar o árbitro. No entanto, nada foi provado sobre o caso e o presidente da FPF chegou a ser denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela acusação infundada, mas acabou sendo absolvido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.