Paul Ellis/AFP
Paul Ellis/AFP

Em clássico de poucas emoções, Liverpool bate City e se garante na vice-liderança

Reds chegam à vitória com gol de Wijnaldum no começo do jogo

Estadão Conteúdo

31 de dezembro de 2016 | 17h48

Em um clássico de poucas emoções disputado em plena noite deste dia 31 de dezembro (no horário da Inglaterra), o Liverpool venceu o Manchester City por 1 a 0, em casa, no Alfield Road, e garantiu a sua manutenção na vice-liderança do Campeonato Inglês. Mais do que isso, o time comandado pelo alemão Jurgen Klopp abriu vantagem na segunda posição, com 43 pontos, contra 39 do próprio City, que estacionou na terceira colocação e ainda corre o risco de ser ultrapassado pelo Arsenal neste domingo.

No fechamento desta 19ª e penúltima rodada da competição, o time de Londres, que está com 37 pontos na quarta posição, enfrentará o Crystal Palace, 17º colocado, com apenas 16 pontos, às 14 horas (de Brasília) deste domingo. No outro duelo do dia, o Watford recebe o Tottenham, quinto colocado, com 36 pontos, a partir das 11h30.

O triunfo no clássico deste sábado também fez o Liverpool voltar a ficar seis pontos atrás do líder disparado Chelsea, que horas mais cedo superou o Stoke City por 4 a 2, em Londres, e foi aos 49 pontos. Já o City agora se vê bem longe da luta pelo título inglês.

Após a vitória sobre o City, que em 2017 passará a contar com o futebol de Gabriel Jesus, contratado junto ao Palmeiras, o Liverpool já voltará a campo na próxima segunda-feira, contra o Sunderland, fora de casa, pela primeira rodada do returno. No mesmo dia, o time comandado por Pep Guardiola buscará a reabilitação diante do Burnley, em casa.

O único gol do clássico deste sábado, acompanhando de perto por 53.120 torcedores em Liverpool, foi marcado já aos 7 minutos do primeiro tempo. Em bom contra-ataque, o brasileiro Firmino recebeu no meio e tocou na esquerda para Lallana. O atacante avançou em velocidade e cruzou com precisão para Wijnaldum, que subiu muito entre dois marcadores, sendo um deles o brasileiro Fernandinho, e cabeceou a bola firme para as redes do goleiro chileno Bravo.

Com o belo passe, Lallana passou a ostentar sete assistências e sete gols nesta edição do Inglês. Do outro lado, o City contou com a volta do Agüero, que retornou após quatro jogos de suspensão provocada por entrada dura em David Luiz, do Chelsea. O argentino, porém, teve uma atuação apagada.

O atacante deu um chute errado em bom contra-ataque do City no primeiro tempo e teve dificuldades para se livrar dos marcadores. Para completar, chegou até a tomar um chapéu de Mignolet, fora da área, em um lance corajoso do goleiro do Liverpool no primeiro tempo.

Também na primeira etapa, aos 27 minutos, Firmino chegou a desperdiçar uma ótima chance de marcar ao receber lindo lançamento de Milner, mas não conseguir dominar a bola para ficar cara a cara com o goleiro Bravo, que se antecipou e afastou o perigo.

Já a etapa final foi ainda mais sonolenta do que a primeira. E o City seguiu sofrendo para criar oportunidades de gol. Em duas raras chances, primeiro Agüero parou em defesa de Mignolet, aos 8 minutos, e depois, aos 10, David Silva levou perigo em chute da entrada da área que passou perto da trave direita do goleiro.

A partir daí, o que se viu foi um clássico bastante truncado e com mais nenhuma grande oportunidade de gol. O Liverpool, cauteloso, passou a administrar o placar, o que fez sem maiores dificuldades, tendo em vista a ineficiência do City para criar jogadas ofensivas. Assim, o Liverpool fechou o ano garantindo a festa de seus torcedores, enquanto o time de Guardiola irá começar 2017 lamentando a atuação ruim exibida no clássico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.