Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Em clássico movimentado, Santos e São Paulo empatam na Vila Belmiro

Equipe alvinegra foi melhor no primeiro tempo e saiu na frente, mas time tricolor acordou na etapa final e arrancou o empate como visitante

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2019 | 18h56

Em clássico movimentado e com tempos distintos, Santos e São Paulo empataram por 1 a 1 neste sábado, na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Resultado justo após o time alvinegro ter sido superior na etapa inicial, enquanto a equipe tricolor melhorou no segundo tempo. 

Com o empate, o Santos segue na terceira colocação, com 65 pontos, e pode garantir vaga na fase de grupos da Copa Libertadores da América na próxima rodada. O São Paulo pode ser ultrapassado pelo Athletico-PR neste domingo, mas o time paranaense já está garantido na Libertadores e não interfere na luta da equipe tricolor para disputar o torneio continental em 2020.

O clássico contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro em um dos camarotes da Vila Belmiro. Ele recebeu uma camisa do Santos, personalizada com seu nome, e acenou para os torcedores. Ouviu gritos de "mito" e também vaias.

Em campo, Santos foi melhor no primeiro tempo e desperdiçou chances de ir para o intervalo com uma vantagem maior. Após abrir o placar logo aos 7 minutos, com Sánchez cobrando pênalti, a equipe do técnico Jorge Sampaoli criou as principais oportunidades. A melhor aconteceu quando Tiago Volpi saiu do gol para afastar lançamento, Sánchez pegou a sobra quase do meio de campo e mandou por cobertura, mas a bola passou ao lado da trave.

O São Paulo praticamente não criou na etapa inicial. Com Juanfran na lateral-direita e Daniel Alves avançado, o time não conseguia achar espaços na defesa santista. Os únicos lances que levaram certo perigo foram por erros dos adversários nas saídas de bola.

No segundo tempo, porém, o São Paulo voltou muito melhor. Liziero entrou na vaga de Jucilei e deixou o time mais ofensivo. O empate saiu aos nove, com Daniel Alves. No lance anterior, o Santos havia perdido ótima chance com Sasha, que parou em Tiago Volpi.

O clássico melhorou após o gol tricolor. O São Paulo se manteve melhor, principalmente porque Daniel Alves "acordou". O jogador passou a conduzir a equipe em campo. Vitor Bueno também teve boa atuação, além de ter feito a jogada que originou o empate. Pablo destoou ao perder chances nas finalizações.

Os minutos finais continuaram movimentados, mas o placar não foi alterado. O Santos perdeu os 100% de aproveitamento em clássicos como mandante nesta temporada, enquanto o São Paulo segue sem vencer um rival como visitante desde 2017.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 X 1 SÃO PAULO 

Santos: Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alison (Jean Mota), Carlos Sánchez e Evandro (Tailson); Felipe Jonatan (Diego Pituca), Marinho e Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli. 

São Paulo: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei (Liziero), Tchê Tchê, Daniel Alves (Gabriel Sara), Igor Gomes e Vitor Bueno; Pablo. Técnico: Fernando Diniz. 

Gols: Sánchez, aos 7 minutos do primeiro tempo; Daniel Alves, aos 9 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Bruno Alves, Vitor Bueno, Pablo; 

Juiz: Flavio Rodrigues de Souza (SP). 

Público: 14.062 torcedores.

Renda: R$ 602.192,50.

Local: Vila Belmiro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.