TV Estadão | 22.02.2015
TV Estadão | 22.02.2015

Em clássico tenso, Vasco derrota Flu e volta ao G-4

Luan, sofre pênalti e converte cobrança que dá vitória ao time Cruz-maltino em jogo considerado fraco tecnicamente pelo Carioca

RONALD LINCOLN JR., Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2015 | 20h48

O primeiro clássico do Campeonato Carioca foi marcado por brigas de torcedores dentro e fora do estádio do Engenhão, neste domingo. Mais de 120 envolvidos nas confusões foram detidos. Dentro de campo, o Vasco venceu o Fluminense por 1 a 0, em gol de pênalti de Luan, e voltou ao G-4, na terceira posição. O time tricolor, por sua vez, registrou a segunda derrota seguida na competição e caiu para o quinto lugar.

A Polícia Militar registrou duas brigas. A primeira delas, ocorreu na estação de trem do Méier, bairro na zona norte do Rio que fica a um quilômetro e meio do estádio, por volta de 15 horas. Torcedores de Fluminense e Vasco se enfrentaram com paus, pedras e rojões, 87 deles foram detidos pela polícia. Durante o jogo, quarenta vascaínos foram presos após confronto com policiais na arquibancada.

O JOGO

O primeiro tempo foi bem fraco tecnicamente. O Fluminense procurava permanecer mais tempo no ataque, mas errava bastante e não emplacava boas jogadas. O goleador Fred sofria isolado na frente. O Vasco, por sua vez, buscava o contra-ataque, porém, era muito lento na saída de bola e não conseguia pegar os marcadores rivais desprevenidos.

Pouco antes do intervalo, o clima ficou tenso. Após Rafael Silva tentar retardar a saída de bola do Fluminense, Cavalieri empurrou o jogador vascaíno, e o árbitro Luís Antônio Silva Santos, que estava próximo do ocorrido, nada fez. Em seguida, Serginho entrou com força exagerada em uma disputa de bola, o que gerou bate-boca generalizado. O árbitro ainda deixou de marcar um pênalti sofrido por Gilberto, e puniu o jogador com cartão amarelo por simulação.

A equipe vascaína voltou mais contundente na segunda etapa. Por duas vezes, o time acertou a bola no travessão, em finalizações de Rodrigo e Julio dos Santos. O jovem atacante Yago também teve chance de marcar ao receber uma bola livre na área, mas demorou a finalizar e foi travado pela defesa.

Superior no jogo, a equipe cruzmaltina chegou ao gol aos 34, quando o zagueiro Victor Oliveira fez pênalti em Luan. O próprio Luan bateu bonito e converteu. Momentos depois, Rafinha foi expulso, o que complicou ainda mais a vida do time tricolor, que não conseguiu reagir e viu escapar a vaga no G-4.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 0 x 1 VASCO

FLUMINENSE - Diego Cavalieri, Wellington S.(Rafinha), Henrique, Victor Oliveira e Giovanni; Edson, Jean, Vinicius, Marlone (Kenedy) e Lucas Gomes (Gerson); e Fred. Técnico: Cristóvão Borges.

VASCO - Martin Silva, Madson, Rodrigo, Luan e Christiano; Serginho, Guiñazu, Julio dos Santos e Marcinho (Jhon Cley); Rafael Silva (Yago) e Gilberto (Thalles). Técnico: Doriva.

GOL - Luan (pênalti), aos 34 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Henrique, Fred (Fluminense); Guiñazu, Thalles, Rodrigo e Gilberto (Vasco).

CARTÕES VERMELHOS - Rafinha (Fluminense).

ÁRBITRO - Luís Antônio Silva Santos (RJ).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Engenhão, Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.