Vitor Silva/Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Sem vencer há um mês, Botafogo enfrenta o Goiás no Engenhão

Equipe carioca vive clima de tensão, com torcedores fazendo protesto, enquanto goianos estão em ascensão

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2019 | 08h32

Há um mês sem vencer, sem treinador e com sua torcida revoltada, o Botafogo vai tentar sair da má fase nesta quarta-feira, quando enfrentará o Goiás no Engenhão, às 19h15, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time alvinegro perdeu as quatro últimas partidas que disputou na competição e acumula cinco confrontos de jejum - o último triunfo foi conquistado no dia 8 de setembro, quando bateu o Atlético-MG por 2 a 1, no Rio de Janeiro.

No domingo passado, o Botafogo foi batido por 1 a 0 pelo Fluminense e a derrota no clássico resultou na demissão do técnico Eduardo Barroca - o auxiliar técnico Bruno Lazaroni assumiu o comando da equipe em caráter interino. Em caso de mais um tropeço, a equipe carioca poderá ficar perigosamente próxima da zona de rebaixamento. No momento, são cinco pontos de distância para o CSA, o 17.º colocado do Brasileirão.

Bruno Lazaroni, filho de Sebastião Lazaroni, técnico da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1990, disse que não pretende mexer muito no trabalho que estava sendo feito por Barroca no Botafogo, embora o treinador tenha sido demitido do cargo.

"Eu compartilho das ideias, da forma, estava presente nas decisões do dia a dia, então é tentar resgatar os bons momentos que nós tivemos, trabalhar com simplicidade e sinceridade e mostrar a eles (os jogadores) que são capazes", afirmou o comandante, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

A principal missão de Lazaroni é evitar que o clima tenso que tomou conta do Botafogo afete os jogadores. Nesta terça-feira, cerca de 20 torcedores tentaram invadir o Engenhão durante o treinamento da equipe - a invasão foi evitada pela polícia. E esse foi o terceiro incidente com torcedores em uma semana.

Na quarta-feira passada, um grupo de botafoguenses conseguiu invadir o treinamento da equipe em um campo anexo do Engenhão e interrompeu a atividade para protestar contra os resultados ruins. Dois dias depois, um outro grupo foi à sede do clube, em General Severiano, para falar com dirigentes. Eles receberam autorização para entrar no local, mas não havia nenhum integrante da diretoria lá.

Em meio a toda essa confusão, Bruno Lazaroni ainda tem de lidar com os desfalques. Cinco titulares não estão aptos para enfrentar o Goiás: Gatito Fernández (com a seleção paraguaia), Marcinho (com a seleção brasileira), Alex Santana (machucado), Carli e Gilson (ambos suspensos). Uma das novidades da equipe nesta quarta será a volta de Rodrigo Pimpão ao ataque alvinegro.

Para manter os 100% no segundo turno

Dono da melhor campanha do segundo turno do Brasileirão, com 100% de aproveitamento nos quatro jogos, o Goiás busca manter o embalo nesta quarta-feira, quando enfrenta o Botafogo. Depois de se aproximar da zona de rebaixamento com três derrotas seguidas, o time do técnico Ney Franco emplacou quatro vitórias e pegou o elevador na tabela de classificação, subindo para o décimo lugar, com 33 pontos.

Apesar do bom momento no campeonato, a ordem no Goiás é manter os pés no chão e não esquecer que o primeiro objetivo é chegar aos 45 pontos para não correr mais risco de rebaixamento.

"O cálculo é de 45 pontos para se livrar do rebaixamento e estamos nos aproximando. Temos que manter os pés no chão, mas não queremos só isso. Muitos times bons estão atrás da gente e não podemos diminuir o ritmo", disse o treinador, num discurso usado em várias entrevistas.

Sem desfalques, Ney Franco vai manter o mesmo time do último jogo. A delegação sequer voltou para Goiânia depois da vitória sobre o Ceará, por 1 a 0, no último domingo, e nesta terça-feira encerrou a preparação com um treinamento no CT do Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.