Vitor Silva / Botafogo
Vitor Silva / Botafogo

Em comunicado, Ferj e clubes do Rio pedem retorno dos treinos; Flu e Botafogo não assinam

Federação e times afirmam que vão cumprir todas as determinações das autoridades do governo e de saúde

Redação, Estadao Conteudo

08 de maio de 2020 | 17h53

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e a maior parte dos clubes do Rio pediram o retorno dos treinos em comunicado divulgado nesta quinta-feira. Somente Fluminense e Botafogo não assinaram o documento, subscrito por Flamengo, Vasco, America, Americano, Bangu, Boavista, Cabofriense, Friburguense, Macaé, Madureira, Nova Iguaçu, Portuguesa, Resende e Volta Redonda.

"Por inúmeros motivos os clubes signatários desejam retornar as suas atividades o mais breve que lhes for possível e permitido e estão prontos para reiniciar, em primeira fase, tão somente os treinamentos, de forma responsável, restrita, reduzida, sob vigilância, sem aglomerações ou presença de público e em obediência a um rigoroso protocolo médico de normas e procedimentos imperativos, sempre comprometidos com a preservação da integridade da saúde de todos os envolvidos e também em atenção às medidas de prevenção e combate à disseminação da covid-19", anuncia o comunicado.

A Ferj e os clubes afirmam que vão cumprir todas as determinações das autoridades do governo e de saúde. "Ressaltam que mesmo afirmando estarem preparados para reiniciar suas atividades em poucos dias, se assim o for permitido, entendem e cumprem, integralmente, as determinações das autoridades governamentais e de saúde."

E garantem que a retomada dos trabalhos não vão gerar maior risco de contaminação dos jogadores, membros das comissões técnicas e funcionários dos clubes. "Reafirmam que tais atividades, sob a rigorosa vigilância e exigências estabelecidas situam-se em posição infinitamente inferior ao risco de exposição e disseminação da covid-19, em se tratando de comparações com inúmeras outras atividades e segmentos que se encontram já em franca atividade."

O comunicado conjunto foi divulgado um dia depois de o Estado do Rio de Janeiro registrar seu pior dia nesta pandemia do novo coronavírus. Foram 189 mortes no estado, fazendo o Rio superar São Paulo pela primeira vez em número de óbitos em apenas 24 horas.

A avaliação da maior parte dos clubes do Rio não conta com aval do Fluminense e do Botafogo. Horas após a publicação do comunicado, que foi divulgado junto de um "Protocolo de Recomendações Médicas Para Retorno ao Futebol" (assinado por diversos médicos), a diretoria do time tricolor repudiou a decisão da Ferj e dos demais times.

"O clube acredita que não é o momento do futebol brasileiro dar qualquer sinalização de retorno do esporte quando o país inteiro, particularmente o Rio de Janeiro, está com extrema dificuldade de fazer a população cumprir o isolamento social necessário para reduzir o número de contaminações e mortes por conta da covid-19, e cidades inteiras começam a anunciar medidas ainda mais severas, como o lockdown", disse o Flu, em nota.

"O Fluminense reforça que a sua posição, desde o início da pandemia, é de só retornar aos treinos presenciais quando os órgãos governamentais e de saúde derem o aval para o retorno em segurança de todos os funcionários envolvidos nestas atividades." O Botafogo ainda não se manifestou sobre o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.