César Greco|Ag. Palmeiras
César Greco|Ag. Palmeiras

Em crise, Palmeiras busca refúgio em Atibaia para ter paz

Série de derrotas faz time apostar em concentração para reagir

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

29 de março de 2016 | 07h00

A série de quatro derrotas seguidas do Palmeiras, agravada pela goleada sofrida no domingo diante do Água Santa, fez a diretoria reagir. O presidente do clube, Paulo Nobre, se reuniu nesta segunda-feira com o elenco e classificou o resultado como "inadmissível". Já a comissão técnica transferiu os treinos para a Atibaia, onde os jogadores vão ficar concentrados por dois dias.

A ida para o interior é para buscar tranquilidade. A derrota por 4 a 1 em Presidente Prudente despertou a ira de parte da torcida. O ônibus que transportava o time de volta à capital foi atingido por uma pedra na madrugada de ontem quando estava a cerca de 150 km da chegada. Ninguém se feriu.

O elenco se reapresentou no início da tarde, quando novamente se deparou com um clima ruim. Alguns torcedores aplaudiram ironicamente a chegada dos carros dos jogadores à Academia de Futebol. E a Polícia Militar fez plantão no local para evitar possíveis confusões.

Nesta terça-feira pela manhã o elenco viaja para Atibaia, onde faz dois treinos e fica até a noite de quarta-feira. O grupo retorna para São Paulo e continua concentrado para o compromisso de quinta-feira, quando recebe o Rio Claro, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. Para a mesma cidade, que fica a 70 km da capital, o elenco já foi em outras ocasiões.

A segunda-feira começou com uma reunião com o presidente do clube. Logo depois, Nobre deu entrevista coletiva em que disse confiar na reação do Palmeiras e assumiu ser o responsável pela crise.

O dirigente não descartou a chegada de mais reforços, além dos oito já contratados neste início de ano. "Na minha gestão não existe elenco fechado. Se tiver uma boa negociação, com um bom jogador que possa ajudar o clube, pode ser contratado", comentou.

RETORNOS

O Palmeiras realizou na tarde de segunda-feira atividades técnicas e aprimorou fundamentos, como lançamentos, cruzamentos e finalizações. A novidade foi o zagueiro Vitor Hugo, que tomou uma pancada na cabeça contra o Red Bull e desfalcou o time diante do Água Santa. O volante Matheus Sales e o atacante Gabriel Jesus, que estavam com a seleção brasileira olímpica, retornaram e fizeram um treino regenerativo na sala de musculação e na parte interna do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.