Em crise após derrota, São Paulo faz reunião no CT e busca reforços

Jogadores, diretor e comissão técnica conversaram por cerca de 45 minutos

Vítor Marques, Estadão Conteúdo

25 Agosto 2016 | 17h34

No dia seguinte à derrota no Morumbi para o Juventude por 2 a 1 na Copa do Brasil, jogadores do São Paulo, o diretor executivo Gustavo Oliveira e integrantes da comissão técnica se reuniram antes do início do treino desta quinta-feira no CT da Barra Funda. A conversa durou cerca de 45 minutos para discutir o fraco desempenho nos últimos jogos.

O resultado negativo diante do Juventude, em casa, além de complicar a vida do time na Copa do Brasil, abriu uma crise no clube. O zagueiro Maicon chegou a dizer que era necessário a "intervenção" da diretoria para corrigir os problemas da equipe. Depois, ele se explicou: disse que quis dizer que todos têm de se unir para descobrir onde está o erro.

O técnico Ricardo Gomes, com apenas dois jogos à frente da equipe, está livre, por ora, das cobranças. A torcida criticou muito o desempenho dos jogadores e integrantes da diretoria. Gustavo Oliveira foi um deles. Já há um protesto marcado das organizadas para a manhã de sábado, na porta do CT, às 10h. O alvo, segundo as organizadas, é a direção do clube. "Estão destruindo o São Paulo", escreveu a Independente nas redes sociais, convocando torcedores para o protesto.

Em meio à crise, a diretoria busca contratar ao menos dois reforços para compor elenco, após as saídas de Paulo Henrique Ganso, que foi para o Sevilla, e de Rodrigo Caio, cuja negociação com o futebol europeu está encaminhada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.