Em crise, Boca pega o Cerro Porteño

Em crise, o Boca Juniors disputa sua primeira partida contra o Cerro Porteño, do Paraguai, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira às 21h15 na cidade de Salta, no Norte do país. Em queda livre no Torneio Apertura, o Boca corre o risco de perder o técnico Miguel Angel Brindisi, que pode ser substituído pelo ex-treinador da seleção argentina, Marcelo Bielsa, apesar de o presidente do clube de Buenos Aires, Mauricio Macri, ter desmentido os rumores de que demitirá o titular no caso de outro resultado negativo amanhã à noite.No último domingo, o Boca perdeu por 1 a 0 do Argentinos Juniors, a quarta derrota em 12 jogos e ficou cinco pontos atrás dos líderes Vélez e Newell´s Old Boys. Pior para Brindisi é que ele que não poderá contar com o atacante Tevez, que só deverá ser reintegrado ao elenco quinta-feira. Mas ele pode chegar tarde demais como reforço para Brindisi, que assumiu o cargo no lugar de Carlos Bianchi, que preferiu descansar por algum tempo.Bielsa também está de férias em sua casa de campo e não quer falar em voltar ao trabalho. Brindisi pede paciência à torcida, mas, para não arriscar outro vexame na Bombonera, a diretoria do clube decidiu levar o jogo para o Estádio Pedro Martearena, em Salta (com arbitragem do brasileiro Márico Rezende de Freitas).A atitude de Tevez, que pediu uma semana de folga para passear no Caribe, provocou uma situação constrangedora para Brindisi, porque abriu um precedente, logo agora em que o time está em crise. Os comentários de que ele estaria se transferindo para o Atlético de Madrid e pouco se importando com o futuro do Boca na Copa também foram motivos de incômodo para os jogadores. Em um ambiente tenso, o goleiro Abbondanzieri foi um dos poucos que quiseram fazer comentários sobre a partida de amanhã: "O Cerro Porteño é um adversário de muita garra, que joga melhor como visitante. Mas vamos ver o que podemos fazer, porque agora é mais importante pensarmos no nosso time do que no adversário", disse.Já o Cerro Porteño, vice-líder no campeonato em seu país, está em boa fase e animado depois de ter eliminado o Peñarol. E o técnico argentino Gerardo Martino não esconde que tem por objetivo tirar proveito da instabilidade do adversário. Por isso ele poupou o time titular no torneio regional. E ontem à noite recebeu a boa notícia de que poderá escalar o lateral-direito Isasi, já recuperado de contusão no pé direito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.