Em crise, Fla promete novos reforços

Como de praxe em momentos de crise, a diretoria do Flamengo recorreu a um velho hábito: prometeu reforçar o elenco sem comprometer a realidade financeira do clube. Portanto, jogadores com alto salário, não têm espaço na Gávea. Com a equipe rubro-negra a duas posições da zona de descenso no Campeonato Brasileiro, os dirigentes têm pressa em contratar um lateral-esquerdo, um meia e um atacante.A expectativa pela vinda do meia Márcio Mossoró, destaque do Paulista na Copa do Brasil e que tem propostas de clubes brasileiros e do exterior, é grande, mas até esta segunda-feira a negociação não havia sido concluída. Espera-se que até o fim da semana tudo esteja acertado.Sobre a permanência de Celso Roth no comando do Flamengo, a diretoria é bem clara: "Ele vem realizando um bom trabalho e é um dos melhores treinadores do País", disse o gerente de futebol Anderson Barros, para em seguida acrescentar. "A responsabilidade é de quem gerencia o futebol, assumo isso."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.