Arquivo/AE
Arquivo/AE

Em crise, Fluminense encara dificuldades extras no Peru

Equipe pega o Alianza Atlético às 19h15 (de Brasília) em Piura pela Sul-Americana, em campo de grama sintética

Leonardo Maia, Agencia Estado

23 de setembro de 2009 | 08h23

Bom futebol é coisa que o Fluminense não apresenta há muito tempo. E terá uma dificuldade extra na partida contra o Alianza Atlético, nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), em Piura (Peru), pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. O campo do estádio Miguel Grau é feito de grama sintética, o que torna o jogo muito mais rápido e dificulta o controle da bola. Outro problema, por causa do piso, é o aumento do risco de lesões articulares, principalmente nos joelhos.

Veja também:

especialTodas as notícias sobre a Copa Sul-Americana

Sul-Americana 2009 - lista Tabela

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Alguns jogadores do elenco tricolor já atuaram no estádio e sabem da dificuldade de se adaptar às condições. É o caso de Maurício, vice-campeão sub-17 com a seleção brasileira em 2005, que jogou duas partidas no estádio. "A bola quica mais, corre muito, o jogo fica mais veloz. É muito rápido mesmo. Temos que estar ligados", comentou o volante.

De toda forma, os jogadores adotam o discurso de buscar a vitória a qualquer custo, principalmente como forma de elevar o moral do grupo depois da goleada imposta pelo Grêmio, no Campeonato Brasileiro, no qual ocupa a última colocação. "Viemos fazer uma partida inteligente e conquistar a vitória. Por jogar em casa, o Alianza quer um bom resultado", disse Conca.

O presidente do Instituto Peruano do Esporte (IPD), Arturo Woodman, disse nesta terça que o Alianza pode ser impedido de jogar por conta de uma dívida de cerca de R$ 18 mil referentes à arrecadação com publicidade do estádio na partida com o Deportivo Anzoátegui, da Venezuela, pela fase anterior da competição. "Os dirigentes do clube foram advertidos. Se não pagarem, o time simplesmente não jogará", ameaçou Woodman. Os cartolas peruanos garantem que a pendência será resolvida e que o jogo se realizará sem problemas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.