Em crise, Guarani mantém desmanche e libera mais três jogadores

Praticamente rebaixado no Campeonato Paulista, clube se desfaz de atletas

Agência Estado,

08 de abril de 2013 | 21h05

CAMPINAS - Com o rebaixamento cada vez mais próximo, o Guarani dá sequência à reformulação ao elenco em meio ao Campeonato Paulista. Na tarde desta segunda-feira, mais três jogadores pediram a rescisão de seus contratos: o zagueiro Leandro Souza, o meia Juan Cominges e o atacante Siloé.

Os três tinham contratos somente até o final do Paulistão e apenas anteciparam suas saídas. "O equívoco não foi a contratação, mas a formatação do contrato. Principalmente, quando você tem a competição como a Copa do Brasil, no ano inteiro. Um jogador como o Siloé deveria ter feito contrato até meados de novembro", explicou o experiente gerente de futebol Isaías Tinoco.

Agora, já são seis jogadores que deixaram o clube com o iminente rebaixamento para a Série A2 do Paulista. Na última semana, a diretoria alviverde já havia confirmado as saídas do lateral-direito Boiadeiro e dos volantes Mika e Ademir Sopa.

Após a goleada para o Penapolense, por 3 a 0, no sábado passado, o Guarani se mantém na lanterna, com dez pontos. Para escapar, teria que vencer os últimos dois jogos - Palmeiras, fora, e União Barbarense, em casa - e ainda torcer para uma complicada combinação de resultados.

Antes, o time estreia na Copa do Brasil contra o Confiança, quarta-feira, em Aracaju (SE). Neste jogo vai usar um time reserva mesclado com vários do time de base. "O objetivo é dar oportunidade real para estes garotos e ver quem realmente pode seguir conosco no resto da temporada", explicou o técnico interino Paulo Antônio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGuaraniCampeonao Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.