Em crise, jogadores do Guarani evitam declarações

Equipe de Campinas ocupa a penúltima colocação no Campeonato Paulista, com apenas 10 pontos ganhos

Agencia Estado

18 de março de 2009 | 19h03

CAMPINAS - O Guarani vive uma semana decisiva no Paulistão. Na penúltima colocação, com 10 pontos, o time de Campinas encara o Mogi Mirim, lanterna, com nove, sábado, pela 15.ª rodada. Por uma decisão da comissão técnica, os jogadores não vão mais dar declarações nas próximas rodadas.

Veja também:

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Para o jogo, o técnico interino, Cidinho, depende do departamento médico do clube para escalar os titulares. O volante Glauber foi vetado, o meia Danilo Rios, contratado junto ao Grêmio, não deverá reunir condições de jogo.

Por outro lado, o atacante Fernando Gaúcho, que foi substituído na partida contra o Oeste, alegando contusão, foi poupado dos treinamentos, mas deve estar à disposição do técnico. Caso o atacante não jogue, Cléverson deve ser o substituto.

Quase rebaixado à Série A2, os dirigentes também evitam polêmicas, mas os rumores são fortes na cidade sobre a quase certa venda do Estádio Brinco de Ouro. Este é um plano antigo da atual diretoria, há três anos no comando do clube. O valor arrecadado, algo em torno de R$ 200 milhões, será usado para pagar dívidas (perto de R$ 80 milhões) e o restante para construir um novo estádio e um novo centro de treinamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.