Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Em crise, Manchester United precisa superar má fase para avançar

Clube inglês terá de vencer por três gols de diferença para continuar na Liga dos Campeões

O Estado de S. Paulo

19 de março de 2014 | 11h39

MANCHESTER - O Manchester United precisará jogar como nos velhos tempos para se classificar nesta quarta-feira para as quartas de final da Liga dos Campeões. O time inglês foi derrotado pelo Olympiacos por 2 a 0 na Grécia e terá agora de vencer por três gols de diferença para avançar – ou devolver o placar da partida de ida para ir à prorrogação e depois pênaltis. Com gols de Alejandro Domínguez e Joel Campbell, um em cada tempo, os gregos deram um passo importante para a etapa seguinte - que não disputam desde a temporada 1998/1999.

Fazer gols não tem sido uma tarefa simples para o United neste temporada. O time inglês marcou apenas 18 vezes nas 14 partidas que fez em casa no Campeonato Inglês, desempenho idêntico ao do lanterna Fulham. O Manchester ocupa apenas a 7ª posição, praticamente fora da disputa pelo título nacional. Esse desempenho não agrada aos torcedores, que já chegam a questionar o trabalho do técnico David Moyes, que substituiu Alex Ferguson no começo da temporada.

NA ALEMANHA

O outro confronto do dia será no Estádio Signal Iduna Park, onde o Borussia Dortmund tem tudo para avançar por ter ganho do Zenit, na Rússia, por 4 a 2 na primeira partida. O técnico português André Villas-Boas foi contratado para substituir o italiano Luciano Spalletti na equipe russa, mas não estreará ainda. Ele ganhará 8,5 milhões de euros (R$ 27,6 milhões) por ano. Quem fica no banco é o treinador interino Sergey Semak.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.