Em crise política, Atlético-MG tenta se reestruturar

Depois da renúncia do presidente e dos quatro vice-presidentes, o Atlético-MG tenta se reestruturar politicamente. O poder está momentaneamente nas mãos do presidente do Conselho Deliberativo do clube, João Baptista Ardizoni, até que novas eleições sejam realizadas.Uma das primeiras medidas de João Baptista Ardizoni foi convidar o ex-presidente Afonso Paulino para assumir a diretoria de futebol do clube. E ele já começou a trabalhar, garantindo não ter aspiração de voltar à presidência atleticana. "Quero ajudar o Atlético nesse momento difícil", afirmou.Enquanto isso, o Atlético-MG ainda vive ameaça de rebaixamento no Brasileirão. O time está em 12º lugar, com 33 pontos, e volta a jogar no sábado, contra o Figueirense, no Mineirão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.