Em crise, San Lorenzo desafia LDU na altitude

Time argentino precisa vencer o duelo desta quinta-feira para garantir vaga nas semifinais da Libertadores

Agência Estado,

21 de maio de 2008 | 18h23

Dois times que nunca conquistaram o título da Libertadores lutam nesta quinta-feira para garantir uma vaga na semifinal da competição. Na altitude de Quito - 2.800 metros acima do nível do mar -, a equatoriana LDU recebe o argentino San Lorenzo a partir das 19h20 (horário de Brasília). Na primeira partida do confronto, semana passada, em Buenos Aires, houve empate por a 1 a 1. Veja também: Resultados e calendário Além de poder se classificar com um empate sem gols e de jogar em casa, a LDU tem outra vantagem no confronto. Afinal, o San Lorenzo tenta conter uma crise interna, motivada pela divisão do prêmio pela classificação às quartas-de-final da Libertadores. O patrocinador do San Lorenzo ofereceu uma recompensa (valores não revelados) ao elenco, mas alguns jogadores não receberam o dinheiro - por não terem participado do duelo contra o River Plate, nas oitavas-de-final. Entre os prejudicados estava Emiliano, filho do técnico, Ramón Diaz. Aí nasceu a crise. O treinador agora jura que o problema está contornado e que é hora apenas de falar no jogo desta quinta-feira. Para enfrentar a LDU, Ramón Díaz vai repetir o time que, na primeira fase, ganhou por 3 a 2 do Real Potosí, da Bolívia. A idéia é armar uma equipe mais forte fisicamente, que agüente jogar na altitude. A LDU, por sua vez, tenta repetir a façanha do Barcelona de Guayaquil, até hoje a única equipe equatoriana a chegar numa final da Libertadores - em 1998, quando perdeu para o Vasco. "Vamos manter o mesmo time que empatou em Buenos Aires", adiantou o técnico Egardo Bauza. "Temos a vantagem, vamos aproveitar."

Tudo o que sabemos sobre:
LDUCopa LibertadoresSan Lorenzo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.