Em crise, Santos tenta quebrar tabu

O Santos nunca conseguiu vencer o Goiás no Serra Dourada e esse novo desafio marcado para este domingo tem uma dificuldade adicional: o clube passou uma semana tensa diante da perspectiva de perder Robinho e Deivid e a certeza de que Léo não mais jogará na equipe. Sem contar com esses três titulares, Gallo começou a montar a equipe com uma cara nova, com os jogadores que tem no elenco e com os reforços que chegarão a partir de semana que vem, provavelmente começando com o atacante Denílson.O que Gallo não quer é a comparação da equipe que entrará em campo com aquela que tinha todos os titulares e pede paciência para o momento de transição que o clube está vivendo, "que não é fácil". "Não pode haver uma cobrança na mesma intensidade do que quando o time joga com todos os titulares que atuam juntos há um ano e meio. É um absurdo e temos de ter a consciência de não pode ser exigido dos jogadores o mesmo que se exige de um Robinho, um Deivid".Léo será substituído pelo novato Carlinhos, mas o clube está tentando Kleber, que atua no suíço Base, "um jogador que cairia bem em nossa equipe", como observou Gallo. "Com a saída de Léo, estamos atrás de outro profissional e já tínhamos feito contato há um mês com o jogador e agora o Santos tem de correr atrás nos mercados brasileiro e europeu para que o time apresente nesse processo de renovação o mesmo nível que tinha e que levaram a conquistar dois brasileiros e um vice nos últimos três anos".Mesmo com essa busca, o novato Carlinhos recebeu elogios do treinador. "Talvez seja a grande chance da vida de Carlinhos. Temos que dar moral para o garoto, temos de ter paciência, pois vai ser, com certeza, um grande jogador". Lamenta apenas o lançamento nas condições em que está sendo feito, num time desfalcado de seus principais jogadores. "Vai jogar num momento de transição da equipe, o que não é fácil e é preciso acreditar nele, ter calma para as coisas se encaixarem".Carlinhos disse que está pronto para encarar esse desafio. "Estou treinando sério e preparado para aproveitar essa oportunidade", disse ele, que pretende jogar da mesma maneira que atuou contra o São Caetano e foi elogiado. Ele não esconde que Léo é o seu ídolo. "Temos de nos espelhar em alguém, eu me espelhei no Léo e vou procurar demonstrar o futebol que me levou a estar aqui no grupo do Santos".ATAQUE - O ataque santista enfraqueceu bastante sem a dupla Robinho e Deivid e Gallo vai fazer uma experiência na partida contra o Goiás. Vai escalar Douglas ao lado de Basílio. "O Douglas esteve bem no treino, é um jogador que no dia-a-dia está tendo uma evolução nas partes técnica e física e está num bom momento".Essa nova dupla não deve durar muito, já que o clube está procurando atacantes para substituir Robinho e Deivid, caso os dois saiam mesmo.Robinho vive o impasse de querer deixar a Vila Belmiro para jogar no Real Madrid e encontra a resistência do presidente Marcelo Teixeira, que só concorda em libera-lo depois da Copa do Mundo do ano que vem. O jogador deveria ter se apresentado no dia 1º, mas isso não ocorreu até agora e o caso deverá ser decidido na justiça do trabalho ou na desportiva.O contrato de Deivid acabou no dia 30 e o Santos está tentando sua contratação em definitivo, mas o La Coruña e o Olympiakos entraram na negociação para ficar com o atacante. A solução deverá ocorrer no início da semana e o pessimismo começa a dominar a diretoria nesse caso específico. O treinador, porém, continua otimista. Considera Deivid "o melhor atacante do Brasil, depois de Robinho" e crê num desfecho favorável.Gallo não esconde que Denílson, que está no Betis, da Espanha, foi oferecido ao Santos. Na sexta-feira, houve uma reunião entre o gerente de futebol, Luís Henrique de Menezes e o procurador do atleta, Luiz Taveira. A negociação está adiantada, mas depende da palavra final do presidente Marcelo Teixeira, que está viajando com a família e retorna na semana que vem.Nilmar, que está no francês Lyon, também interessa. "Existe uma condição financeira difícil, mas vamos estudar uma forma para investir nesses jogadores que estão trabalhando na Europa e com o valor do euro, acabam custando caro. Mas o Santos vai trazer jogadores de nível".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.