Em crise, São Paulo joga na Argentina

Antes da viagem para a Argentina, onde o São Paulo enfrenta o Velez Sarsfield nesta quarta-feira, pela Copa Mercosul, o técnico Nelsinho Baptista continuou sua caça ao que chamou de "laranjas podres" do elenco. O zagueiro Rogério Pinheiro e o lateral Gustavo Neri, assim como havia acontecido com o meia Carlos Miguel na segunda-feira, foram afastados da equipe e desde hoje, treinam separadamente do resto do grupo.Quando anunciou que Carlos Miguel estava fora de seus planos, o treinador do São Paulo afirmou sua disposição de isolar o elenco dos jogadores que estariam prejudicando seu trabalho. Usando uma comparação, Nelsinho afirmou que se há duas ou três laranjas podres em um cesto de 11, elas devem ser retiradas para evitar a contaminação do restante.Após o treino de segunda-feira, Nelsinho comunicou a Gustavo e Rogério que eles não trabalhariam mais com o grupo. Na manhã desta terça, antes do embarque para a Argentina, ele anunciou oficialmente a sua decisão, sem se estender nas explicações. O treinador conta com o apoio da diretoria são-paulina, que só deve reintegrar os atletas caso eles entrem em acordo com o técnico.Sem aviso prévio - Rogério Pinheiro contou que em nenhum momento antes do afastamento foi advertido por Nelsinho por causa de alguma atitude sua. "Nunca tive problemas no São Paulo. Por isso, fiquei surpreso", disse o zagueiro, que admite a preocupação com a imagem negativa que o episódio está lhe proporcionando. Ele preferiu não se rebelar. Apenas afirmou que irá aguardar a volta do treinador para resolver o problema e treinará no estádio do Morumbi, conforme determinado.O procurador de Carlos Miguel, Jorge Machado, afirmou que o jogador vai tentar conseguir uma reunião com Nelsinho entre quinta e sexta-feira para reverter a situação. O meia não descartou a possibilidade de organizar uma entrevista coletiva após o encontro.Os outros jogadores da equipe preferiram não interferir no caso. Falaram apenas no jogo contra o Velez. Segundo o goleiro Rogério Ceni, "só a vitória interessa". O time, que não vence há seis partidas, precisa ganhar para continuar na Copa Mercosul. Nelsinho resolveu manter o esquema 3-4-3 e fará poucas modificações no time que empatou com o Fluminense, na última rodada do Brasileiro. No ataque, Reinaldo joga no lugar de Dill, que não está inscrito na Mercosul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.